: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :    XADREZ FEMININO   : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :


Carta Aberta à FIDE e à Federação Georgiana de Xadrez

 

       Durante as últimas semanas, muitos intelectuais tinham seus olhos sobre a Olimpíada Mundial de Xadrez 2004, celebrada na Espanha. Foi uma grande festa para os jogadores e amantes do xadrez, ainda que tenha sido parcialmente arruinada pelo terrível incidente que ocorreu na sua cerimônia de encerramento.
   
       Não vou julgar quem teve ou não teve razão, pois isso é competência dos juízes espanhóis. Apenas quero alertar que se a FIDE e a Federação Georgiana de Xadrez tivessem ouvido e adotado o slogan de minha carta aberta escrita em junho de 2004 em parceria com a WGM Lela Javakhisvili e que dirigimos à FIDE e à opinião pública enxadrística – “FIDE sem Azmaiparashvili” – esse desagradável incidente não aconteceria.

      Se a FIDE tivesse publicado nossa carta em seu site, se o Sr. Georgios Makropoulos e outros executivos da FIDE expressassem suas opiniões sobre as ações do Sr. Azmaiparashvili e se a FIDE não se limitasse a nos responder pela boca de Stefanova e Kovalevskaia, que só provocaram o riso irônico de todos, creio que não teríamos sido testemunhas desse show protagonizado pelo Sr. Azmaiparashvili, que arruinou esse magnífico dia dos enxadristas.

      Estou estupefacta com o que foi dito por alguns representantes da Federação Georgiana de Xadrez na coletiva à Imprensa por ela organizada em 1º de novembro. Todos sabem que não é nada louvável bater numa pessoa que já está de joelhos, mas não podemos aceitar o arrazoado de alguns GMs justificando: “É verdade que às vezes o Sr. Azmaiparashvili provoca conflitos, mas ele é um verdadeiro homem que se revoltou ao ver a má situação em que ficou a Geórgia”.
  
      E como foi deixada em má situação a Geórgia e por que isso se transformou num problema político? Não tem sentido. Por que se utilizaram do nome de Nona Gaprindashvili para justificar esse incidente? Alguns dos que se expressaram na coletiva à Imprensa nem sequer estiveram presentes na cerimônia de encerramento e não têm nem idéia de como ocorreu esse incidente. Talvez fosse melhor que essas pessoas, antes, respeitassem seu país e a Sra. Nona Gaprindashvili – comparecendo à cerimônia de encerramento em que se ofereceu um troféu com seu nome.

      Ou talvez fosse melhor que o Sr. Azmaiparashvili protestasse contra a acusação formulada pela equipe de Israel, que acusou os integrantes da Geórgia de perder suas partidas deliberadamente na última rodada (*). Afinal, foi por causa disso que ficou em xeque a reputação da Geórgia.

     Ninguém vai acusar as Forças de Segurança espanholas por suas ações, uma vez que elas estavam cumprindo seu dever e estavam protegendo a sociedade enxadrística de seu país e do resto do mundo.

    O tempo chega para todos, FIDE, a Federação Georgiana de Xadrez e o próprio Sr. Azmaiparashvili, que deviam avaliar os eventos e incidentes em que se envolveram e depois tirarem suas conclusões pertinentes. Ninguém até agora foi penalizado por suas ações e isso criou uma atmosfera em que parece que tudo se permite, mas é isso o que ameaça a reputação do Sr. Azmaiparashvili, sua carreira e até sua própria vida.

     Concluindo: peço a FIDE e à Federação Georgiana de Xadrez, mais uma vez, que levem em consideração estas nossas considerações, que respeitem as opiniões de qualquer enxadrista e que limitem as ambições dessas pessoas agressivas.

      WGM Ana Matnadze (matnadze@yahoo.com).
 


WGM Ana Matnadze

 

0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0
 

        COMUNICADO da ORGANIZAÇÃO da 36ª OLIMPÍADA DE XADREZ e
                 da FEDERAÇÃO ESPANHOLA de XADREZ (31/10/2004)

       O Comité Organizador da XXXVI Olimpíada de Xadrez e a Federação Espanhola de Xadrez, ante a nota à Imprensa difundida ontem pela Federação Internacional de Xadrez, vêem-se obrigados a estabelecer as seguintes pontuações sobre o mesmo:

       No final da Cerimônia de Encerramento da XXXVI Olimpíada de Xadrez e no momento em que no proscênio estavam autoridades internacionais, locais e autônomas, o Sr. Azmaiparashvili tentou subir ao cenário em repetidas ocasiões sem estar autorizado. Foi então que um agente da Polícia Espanhola (Guarda Civil), especializado na segurança de eventos internacionais, um corpo policial de elite, procurou impedir seu acesso ao palco, de acordo com o protocolo do evento.

      Foi nesse momento que o Sr. Azmaiparashvili, inopinadamente, sem nenhuma prévia provocação, atingiu com uma cabeçada a boca do agente, provocando com isso sua prisão, após oferecer uma forte resistência, e posterior traslado às instalações da Guarda Civil, onde ficou à disposição da justiça.

     Como informou o representante da Polícia à Imprensa, essa agressão foi presenciada por inúmeras testemunhas e neste instante o Sr. Azmaiparashvili encontra-se detido, acusado de atentado e resistência à autoridade.

      Desde o momento da detenção do Sr. Azmaiparashvili, todo o processo está sob o controle do judiciário, como em qualquer país da União Européia, garantindo-se a ele assistência médica independente e assistência legal.

     Sabemos que o Sr. Azmaiparashvili pediu desculpas ao policial agredido, reconhecendo sua culpa. Esse policial sofreu lesões que lhe sangraram os lábios.

    Tanto os organizadores como o presidente da FEDA, Sr. D. Javier Ochoa de Echagüen, ofereceram todo tipo de facilidades ao diretores da FIDE, assim como uma lista de advogados para a defesa do Sr. Azmaiparashvili.

     Quanto à entrega de prêmios, esta se ajustou em todo momento às instruções da FIDE a seu respeito. O troféu Nona Gaprindashvili foi entregue à equipe da Rússia pelo Presidente de Honra da FIDE. Se ocorreu algum senão protocolar, de que a organização não tomou conhecimento, não se justifica de modo algum a violência praticada pelo Sr. Azmaiparashvili.

     Diante dos fatos acontecidos, o Comitê Organizador da XXXVI Olimpíada de Xadrez e a Federação Espanhola de Xadrez desejam expressar sua indignação ante o surpreendente comunicado da FIDE à Imprensa e requerer:

      1º. A retificação das falsidades e tergiversações, provavelmente derivadas da precipitação na emissão desse comunicado da FIDE, ajustando-as à realidade do sucedido.

     2º. Que uma vez estabelecidas as responsabilidades, adotem-se as medidas disciplinares cabíveis a um assunto de tal gravidade, protagonizado por um diretor do órgão máximo do xadrez, a FIDE.

Federação Espanhola de Xadrez Comitê Organizador da 36 Olimp. De Xadrez
Presidente Diretor Geral
Sr. Javier Ochoa de Echagüen Sr. Antonio Rami

 
 0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0
 

FLAGRANTES DA “TOURADA” DE CALVIÁ

      O jornal Diário de Mallorca registrou fotograficamente a evolução dos lamentáveis acontecimentos cujo protagonista principal era um dos vice-presidentes da própria FIDE.

   Na foto-1, vê-se claramente que o chefe da segurança está impedindo o acesso do Sr. Azmaiparashvili que, acompanhado de sua esposa, tenta subir ao proscênio onde está sendo feita a entrega de prêmios.

    Na foto-2, após desferida a cabeçada no segurança da direita, Azmaiparashvili é contido pelos demais agentes. Note-se mais uma vez a presença de sua esposa, essa sim, a grande segurança com que contava o Sr. Azmaiparashvili paracartear sua marra de valente”, pois ele devia saber que com uma testemunha tão capital, “los niños de la seguridad” não iam lhe bater de mão fechada e, assim, ele escaparia ao pior.

     Na hora da luta (apud Vandré):

                   “Quem é homem vai comigo! Quem é mulher fica e chora...”

      Na foto-3, se você chegar o ouvido para bem perto da tela de seu computador, é possível que você ouça o grito do valentão: “Mamããããããããeee”.

     Na foto-4, Azmaiparashvili com um hematoma no olho direito (pelo menos, fica consignada a presença de um segurança canhoto, o que é uma raridade...). Ou seria uma nova marca de rímel? Ou será que realmente ele foi agredido. Se foi, pior ainda, pois pelo seu sorriso ele parece ter gostado (HC).


 



uA REVOLTA DAS WGMs
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO