: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

  Kramnik x Leko - 2
 

 

 

   A primeira vítima dessa enfermidade assumida publicamente foi o mestre inglês Jonathan Penrose - daí a denominação acima. Paradoxalmente, num dos momentos mais gloriosos de sua carreira enxadrística - quando venceu o extraordinário Miguel Tal, na XIV Olimpíada de Xadrez de 1960, efetuada na cidade alemã de Leipzig - os sintomas começaram a ficar evidentes. Essa partida teve ainda outras relevantes particularidades: jogada na última rodada, foi o primeiro revés de Tal após a conquista do título de campeão do mundo e a única derrota do sexteto soviético em toda a Olimpíada!

    Todos esses ingredientes fizeram com que Penrose passasse por uma enorme tensão e os seus nervos ficassem à flor da pele! À alegria de tão grande façanha mesclou-se um estresse muito forte e extenuante.

    Com o passar do tempo, à proporção que aumentavam os seus êxitos na arena internacional, cresciam também os impactos emocionais, minando de forma assustadora o seu sistema nervoso. Mesmo assim, entre outros notáveis feitos, conseguiu obter por dez vezes o titulo de campeão da Inglaterra, proeza ainda sem paralelo na história do xadrez de seu país!

    Por último, para preservar sua saúde de tantas danosas tensões e situações angustiantes, Penrose resolveu encerrar suas participações no corpo a corpo das disputas no tabuleiro e direcionou suas atividades para o xadrez epistolar, modalidade na qual tem tido ensejo de pôr em prática todo o seu talento e capacidade criadora, sem sofrer as conseqüências dos embates ao vivo.

    Há algum tempo, detém o titulo de grande-mestre postal, com expressivos triunfos e, no período de 1987 a 1989, alcançou o maior "rating" em todo o mundo e liderou a equipe inglesa que se sagrou vencedora da 9ª Olimpíada por Correspondência!


"Sabe José, tive de deixar o xadrez de torneios -
meus nervos não suportavam!"

    Toda essa crônica foi-nos suscitada pela surpreendente e estarrecedora entrevista concedida recentemente pelo grande-mestre inglês Nigel Short ao jornal chileno "El Mercurio", declarando de modo categórico que não tem mais condições de suportar os desgastes provocados pelas exigentes competições de alto nível e, por conseguinte, não mais jogaria esse tipo de torneio! Em suas declarações, proclamou: "o xadrez é um jogo maravilhoso, mas, também, pode ser muito cruel!"

    Semelhante ao seu compatriota, ele estaria padecendo da "síndrome de Penrose" e, por isso, doravante, pretendia praticar o xadrez apenas por prazer e não mais como um instrumento de tortura e sacrifício!

    Contudo, todo esse propósito de Short ainda não se concretizou, pois, há pouco, na localidade chinesa de Shenyang, jogou a "Copa Mundial de Xadrez 2000", enfrentando concorrentes do porte de Anand, Gelfand, Svidler, Bareev e o "carrasco" Ivanchuk que ceifou suas chances de classificação logo na fase preliminar dessa competição da FIDE!

    Uma vez mais, evidenciou-se a sábia advertência inglesa: "Never say never!" e os sedutores e, por vezes, enganosos apelos de Caissa fizeram com que Short quebrasse a jura de nunca mais jogar certames magistrais de categoria muito elevada.

Eis a famosa partida que projetou internacionalmente Jonathan Penrose e, ao mesmo tempo, aflorou os primeiros sinais de sua síndrome.

XIV Olimpíada de Xadrez
Leipzig, outubro de 1960.
Brancas - Jonathan Penrose
Pretas -
Miguel Tal
PD - Defesa Benôni ECO A 65

1 d4 Cf6 2 c4 e6 3 CC3 c5 4 d5 exd5 5 cxd5
Apreciada por alguns, criticada por muitos, a Defesa Benôni atualmente está com a sua cotação em baixa na bolsa de valores da teoria. De origem hebraica, a expressão Ben-Oni significa "filho da minha dor" e sugere aos seus adeptos a via-crúcis que terão de percorrer para obter êxito!

5 ... d6 6 e4 g6 7 Bd3 Bg7 8 Cge2
Toda essa maneira de combater a Benôni consta dos manuais teóricos como "sistema Penrose", mas, na realidade, o seu introdutor na prática magistral foi o mestre finlandês Kaarle Ojanen em sua vitoriosa partida contra Paulo Keres, no Torneio de Helsinque, fevereiro de 1960. Como o triunfo de Penrose teve maior repercussão, o mestre inglês passou para a historia como o autor desse esquema de desenvolvimento. A sabedoria popular mais uma vez tem razão quando sentencia: "O bocado não é para quem o faz e, sim, para quem o logra".

8 ... O-O 9 O-O a6 – diagrama nº 1
Por causa do sucesso do "sistema Penrose" nesta partida - realizando uma rápida e eficiente ofensiva na ala do rei - os pesquisadores alemães passaram a aconselhar neste instante 9 ... Ca6, com a idéia de agilizar o quanto antes um contra-ataque das Pretas na ala da dama. Na partida R.Câmara-dr. J.Souza Mendes, 28º Campeonato do Brasil, Vitória (ES), 1961, ocorreu: 9 ... Ca6 10 Cg3 Cc7 11 a4?! (Extemporâneo.Indicado era 11 h3!) 11 ... Cg4! 12 h3 Ce5 13 f4 Cxd3 14 Dxd3 Dh4 15 Df3 Bd7 16 Be3 b6 17 e5!?, com complicações para ambas as partes.

10 a4 Dc7 11 h3 Cbd7 12 f4 Te8
Segundo o próprio Tal, as suas dificuldades maiores foram decorrentes dessa continuação. Era preferível 12 ... Tb8.

13 Cg3 c4 14 Bc2 Cc5 15 Df3
Na citada partida Ojanen-Keres, seguiu-se 15 Rh1?! Bd7 16 Df3 Rh8?! 17 Be3 Cg8 18 Tad1 b5 19 axb5 axb5 20 e5!, com superioridade das brancas.

15 ... Cfd7 16 Be3 b5?! 17 axb5 Tb8 18 Df2 axb5 19 e5!
Um dos pontos fundamentais do "sistema Penrose" é este avanço que objetiva bloquear qualquer reação central das Pretas e antecede à ruptura na coluna "f".

19 ... dxe5 20 f5! Bb7 21 Tad1! Ba8 Cce4 Ca4 23 Bxa4 bxa4 24 fxg6 fxg6
A alternativa era 24 ... f6 25 gxh7 Rxh7 26 Ch5, com ataque irresistível.

25 Df7+ Rh8 26 Cc5! Da7 – diagrama nº 2
Morrendo e resistindo! Era fatal 26 ... Tbd8? 27 Ce6!

27 Dxd7 Dxd7 28 Cxd7 Txb2
Com a tênue esperança de opor uma reação com os peões passados.

29 Cb6 Tb3 30 Cxc4 Td8
Somente a premência do tempo das brancas explica a resistência do campeão mundial!

31 d6 Tc3 32 Tc1 Txc1 33 Txc1 Bd5 34 Cb6! Bb3
Após 34 ... Txd6 35 Cxd5 Txd5 36 Tc8+ era conclusivo.

35 Ce4 h6 36 d7 Bf8 37 Tc8 Be7 38 Bc5 Bh4 39 g3!, abandonam.

 
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO