: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

  Meu Reino por um Cavalo !
 

 

 

    "Um cavalo! Um cavalo! Meu reino por um cavalo!" Essa foi a oferta feita pelo agonizante monarca inglês Ricardo III, no decorrer da batalha de Bosworth em 1485, a fim de poder escapar da sanha de seus implacáveis algozes, segundo a versão literária do genial dramaturgo William Shakespeare.

   Já o tresloucado imperador romano Calígula - cuja divisa era: "Odeiem-me contanto que me temam!" - no auge de seus desvarios e excentricidades, cumulou de regalias seu cavalo "Incitatus " e estava prestes a nomeá-lo cônsul, quando foi eliminado pelos próprios pretorianos integrantes de sua guarda pessoal!

    Na arte enxadrística, há cavalos que têm notáveis desempenhos, merecedores de todo o reconhecimento e admiração, como é o caso do magnífico estudo estampado no diagrama, no qual as Brancas jogam e ganham.

      De autoria do inspirado compositor russo Vladimir Korolkov, esta obra-prima ressalta o valor dessa peça e recebeu o 1º prêmio num concurso internacional efetuado em 1951.

    O lance inicial é fácil de ser descoberto, principalmente porque o trunfo das Brancas - o seu peão de "f6" - está atacado. Portanto, sem maiores delongas, impõe-se 1- f7. Agora, as Pretas devem procurar deter a marcha triunfal desse peão, porém, não serve 1... Tf6?, por causa de 2.Bb2; nem tampouco 1....Tg8?, em vista de 2.fxg8+ Rxg8 3 Ce7+ e ganham.

    Assim sendo, só resta 1 ... Ta6+. Verifíca-se, então, que o Rei não deve ser movido, sob pena de ser castigado: 2.Rb1? Bxf5+ ou 2.Rb2? Tf6! Em face do exposto, a única e surpreendente alternativa é 2. Ba3!, permitindo 2 ... Txa3+ 3. Rb2 Ta2+.

    Neste momento, o Rei branco não deve capturar a Torre, pois 4 ... Be6+ ensejaria a eliminação do peão; por outro lado, as diagonais brancas devem ser evitadas, a fim de que o Bispo preto não possa entrar em ação com xeque! Por conseguinte, 4. Rc1 (Note-se que não servia 4.Rc3?,pois 4 ... Tc2+! conduziria ao empate).

    Neste caso, as Pretas só têm uma alternativa razoável: continuar a ciranda de xeques: 4 ... Tal+ 5. Rd2 Ta2+ 6. Re3! Ta3+ 7. Rf4 Ta4+ 8. Rg5 Tg4+! Este xeque providencial parece demolir todo o esforço das Brancas, pois, se 9. Rxg4 Bxf5+ 10. Rxf5 Rg7 11. Re6 Rf8 = empate!

    As Brancas, entretanto, recusam "o presente grego", com 9. Rh6! (Invalidando o sacrifício da Torre: 9 ... Tg6+ 10. Rxg6 Bxf5+ 11. Rh6! e ganham). As Pretas, porém, ainda dispõem de uma medida extrema: 9 ... Tg8! Já agora a captura da Torre levaria ao empate. Desta maneira, ao que tudo indica, as Pretas finalmente conseguiram anular o avanço decisivo do peão.

     Ou será que ainda existe um recurso milagroso, capaz de mudar o resultado?! A resposta é dada pelo lance 10. Ce7!, ameaçando simplesmente 11. fxg8=D++. As Pretas, entretanto, ainda têm uma salvação: 10... Be6. Neste instante, surge o tema que deu origem a essa maravilhosa composição: 11. fxg8=D+ Bxg8 12. Cg6 mate!

Quem afirmou que um mero Cavalo não pode dar mate?!

 
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO