: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
de
Hélder Câmara


   30/10/2004                 

Ucrânia e China venceram a 36ª Olimpíada Mundial
Resultados fizeram justiça às melhores equipes


 

    A 36ª Olimpíada Mundial de Xadrez que se realiza entre 14 e 31 destre mês em Calviá, na Espanha, destacava, com antecedência da última rodada, a vitória da Ucrânia, no masculino, e da China, no feminino.

     Na equipe masculina da Ucrânia, V. Ivanchuk (2705), R. Ponomariov (2719), A. Volokitin (2652), A. Moiseenko (2653), P. Elianov (2629) e S. Karjakin (2576). Não se pode omitir que a Rússia, segunda colocada, não contava com os seus principais jogadores, G. Kasparov e V. Kramnik.
 


Vladimir Kramnik



Ivanchuk: 10 pontos em 13 rodadas

         Na equipe feminina da China, Xie Jun (2659), Xu Yuhua (2487), Zhao Xue (2487) e Huang Qian (2371).

     O quadro de classificações registrava, no masculino: 1) Ucrânia, 36.5 pontos em 52 possíveis; 2) Rússia, 33.5; 3) Armênia, 33 etc. de um total de 129 equipes. No feminino, 1) China, 29 pontos em 39 possíveis; 3/4) EUA, Geórgia e Rússia, 25.5 etc. de um total de 87 equipes.

      A equipe do Brasil cumpria uma atuação regular, capitaneada pelo nosso GM Henrique Mecking, o melhor jogador latino-americano de todos os tempos, depois de Capablanca.

      H. Mecking (2557) x (2552) V. Nevednichy (8ª rod. 36ª Olimp. Calviá, 23.10.2004 – Grunfeld, D 80).

      1 d4 Cf6 2 c4 g6 3 Cc3 d5 4 Bg5!? (Essa aguda Variante Estocolmo pretende de imediato eliminar uma das peças mais importantes das pretas e ganhar um peão).

      4...Ce4! 5 Bh4! Cxc3 6 bxc3 dxc4!? (Recomendação de Fischer: detonar a ala da dama, aproveitando-se da ausência ali do bispo de c1).

      7 e3 Be6 8 Tb1 b6 9 Be2! (Melhor do que 9 Cf3 Bg7 10 Cd2 0-0 11 Cxc4 Bd5 12 Dd2 Dd7 13 Ca3 c5! 13 f3 Da4!? 15 Cb5 Cc6 16 Cc7 Dxa2 17 Dc1 Tac8 18 Ta1 Db3 19 Ta3 Txc7 20 Txb3 Bxb3, com igualdade, ½-½ in 30. Mecking x Fischer, Buenos Aires 1970).

      9...Bg7 10 Cf3 (Ou então, 10 Bf3 Bd5 11 Da4+ c6 12 e4 Be6 13 Ce2 0-0 14 Cf4 Bc8! 15 Dxc4 Dd7 16 Td1 Ba6 17 Db3 e5! 18 dxe5 Dc7 e as pretas estão melhores, 0-1 in 61. Hernando x Garcia, Aceimar 1999).

      10... 0-0 11 Cd2 Dd7 12 0-0 c5!? (Se  12...b5?! 13 Bf3 c6 14 a4 a6 15 axb5 axb5 16 Txb5 e as brancas estariam melhores).

      13 Bxc4 Bxc4 14 Cxc4 cxd4 15 cxd4 (A maioria de peões na ala da dama vai custar às pretas a inutilidade do bispo de g7 e a inoperância do cavalo de b8).

      15...Tc8 16 Db3 Cc6 17 Bg3! (Para impedir 17...e5, o Fritz-8 prefere 17 Tfd1, mas Mecking reserva essa torre para dominar a única coluna aberta do tabuleiro, garantindo-se com isso um final favorável).

      17...Dd5 18 Tfc1! h5 19 h4 Td8?! 20 Cd2 (Determinado a arribar superior ao final, Mecking omite o golpe 20 Bc7! Tf8 21 Cxb6! Dxb3 22 axb3 Cxd4 23 exd4 axb6 24 Bxb6 +/-0.84 F-8).

      20...Dxb3 (Se Vladislav soubesse do reconhecimento de Mecking como exímio finalista, por certo optaria por 20...Dd7 21Db5 Tac8 22 Tc4 De6, com suportável inferioridade).

      21 Txb3 Ca5 22 Tb2! (Não servia direto 22 Tbc3 em vista de 22...e5!).

      22...Td7 23 Tbc2 f6 (Para ativar seu rei, Vladislav pôs uma venda nos olhos do bispo-cego de g7).

      24 Rf1! Rf7 25 Re2 Bf8? (As pretas não dispõem de lances aproveitáveis, mas para fugir à sua inércia, impunha-se 25...e5! 26 dxe5 fxe5 27 Cf3 Re6 28 Cg5+ Re7 29 f3 Cb7 e a inferioridade das pretas seria menor do que na partida).

      26 Tc7! Tad8 27 Ce4 Cb7 28 Txd7 (O Fritz prefere apertar o torniquete com 28 Bf4! Bg7 29 f3 Re8 30 g4 hxg4 31 fxg4 Txc7 32 Txc7 Td7 33 Tc6 Rf7 34 h5!, com grande vantagem, +/-1.06 F-8).

      28...Txd7 29 Tc8 Cd8 30 a4 Ce6 31 Cc3 (Observem que Mecking direciona todas as suas peças para a luta na ala da dama, enquanto Vladislav dispõe de lance inócuos, apenas).

      31...Bg7 32 Ta8! f5 33 Cb5! (E começa a desmoronar a estrura das pretas na ala da dama).

      33...a5 34 Tb8! f4 35 Bh2 Bf6 36 Txb6 fxe3 37 fxe3 Bxh4 38 Ta6! (As brancas transformaram sua minoria numa vantagem decisiva).

      38...Td5 39 Be5! (Não servia 39 Txe6?? Tg5!!, empatando; bom mesmo, diz o Fritz, era 39 g3 +-1.44 ou 39 Ta7 +-1.28).

      39...Td8 40 Txa5 Tc8 41 d5! Cf8 42 Bc7!! (Imobilizando a única peça ativa das pretas, +-2.91).

      42...Cd7 43 Ta7 Re8 44 a5! Bf6 45 a6! g5 46 Tb7 (Com extrema objetividade, Mecking concretiza sua vantagem).

      46...Cc5 47 Tb6 Cd7 48 Tc6! (De pétrea torre a admirável contorcista!).

      48...Rf7 49 a7! Ta8 50 Ta6 h4 51 Bh2!, 1-0. 



Estudos e problemas

756   A (A. Troitsky, Eskilstuna Kuriren, 1916) 1 e6 Bf6! (1...Cf4? 2 Bd8+!
            Ra6 3 e7+-) 2 Bxf6 Cf4 3 Bd8+ Ra6 4 e7 Cd5 5 e8=T!!+- (se 5

          
 e8=D?? Cc7+! 6 Bxc7=).

        B
(W. Pauly, Süddentsche Schachzeitung, 1908) 1 Db7! Rf5 2 Dxb4
            Rf6 3 Df8#; 1…b3 2 Rd6 Rf5 3 Df3#.

       
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO