: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
de
Hélder Câmara


   29/04/2005                 

Os maiores astros jogam no Interclubes da Rússia

 

                         


       Em Dagomys, Sochi, realizava-se entre 18 e 29 deste mês o XIIº Campeonato da Rússia por Equipes, com o concurso de 12 equipes de 8 jogadores (6 titulares e 2 reservas).

      Integradas pelos maiores astros do tabuleiro internacional, essas equipes registravam nomes como os de Vassily Ivanchuk (Ucr 2739), Peter Svidler (Rús 2727), Alexander Grischuk (Rús 2724), Alexander Morozevich (Rús 2717), Evgeny Bareev (Rús 2709), Alexey Dreev (Rús 2705), Vladimir Akopian (Arm 2703), Viktor Bologan (Mda 2700), R. Ponomariov (Ucr 2695), Alexander Motylev (Rús 2680), Andrei Volokitin (Ucr 2679), entre outros.
 

        Até a 7ª rodada, a tabela acusava: 1) TPS (Saransk), composta por Ivanchuk, Sutovsky, Volkov, Najer, Kiriakov, Popov, Ivanov e Yermelin, seguida por 2/5) Ladja (Kazan), SFM (Moscou), Lada (Togliatti) e Tomsk-400 (Tomsk).

        Desse torneio, que é o mais forte do mundo em seu gênero, selecionamos a partida a seguir.


                                       
                           
Vadim Zvjaginsev                                                      Evgeny Bareev
 

     V. Zvjaginsev (2649) x (2709) E. Bareev (4ª rod. Ch. Team RUS, Sochi, 21.03.2005 – Reti, A 09).

      1 Cf3 d5 2 c4! d4 3 g3!

     Em 1920, Richard Reti, ao lançar as bases de sua Escola Hipermoderna, contrapunha-se aos dogmas da Escola Posicional fundada por W. Steinitz e preconizava o domínio do centro sem a necessidade de ocupá-lo.

     3...c5 4 e3 Cc6 5 exd4 cxd4 6 Bg2 e5 7 0-0 Cf6 8 d3

     Aqui, observa-se melhor a idéia de Reti: enquanto as pretas ocupam  as casas centrais d4 e e5, as brancas, com os seus peões em c4 e d3 aliados à ação do bispo em g2, dominam  as casas centrais e4 e d5. A diferença entre esses dois centros é que o das pretas, físico, pode ser minado e destruído.




Richard Reti
 

       8...Bd6 9 Bg5

     quem prefira o aventuroso 9 b4!? Bxb4 10 Cxe5 Cxe5 11 Da4+ Cc6 12 Bxc6+ bxc6 13 Dxb4 Db6 14 Ba3 Dxb4 15 Bxb4 Be6 16 Cd2 0-0-0 17 Cb3 Bf5 18 Tad1 Td7 19 Bc5 Thd8 20 Tfe1, com leve superioridade das brancas, 1-0 in 48. Norwood x Ivanchuk, Baguio City 1987.

      9...h6 10 Bxf6 Dxf6 11 Cbd2 De7 12 a3 Bf5?!

     As pretas não devem permitir a expansão da maioria de peões broncos na ala da dama. Daí, o bom critério em jogar 12... a5! 13 Te1 0-0 14 Dc2 Be6 15 Tac1 Bc7 16 c5, ½-½. Andersson x Mecking, Las Palmas 1975.

     13 De2 0-0 14 b4! Tfe8

     Se as pretas não conseguirem avançar ...e4, a partida estará estrategicamente comprometida para elas.

     15 Ch4 Be6

     O “lógico” 15...Bh7, para conservar a chance de jogar ...f5 e ...e4, seria contestado com 16 Be4 De6 17 Tfe1 Tac8 18 Bxh7+ Rxh7 19 Chf3, seguido do avanço c5 e b5, +0.23 F-8.

     16 Ce4 g5?

      

     É verdade que atualmente Vadim não possui sequer 2650 pontos-ELO, mas isso não devia ser motivo para tamanho deboche...

      A idéia de Evgeny era jogar ...f5, que no momento é inexeqüível em virtude de 17 Cg6! Dc7 18 Cxd6 Dxd6 19 Bxc6 Dxc6 20 Cxe5 Dd6 21 f4! e as brancas estariam absolutas, +1.22 F-8. Assim sendo, era melhor algo como 16...Dc7 ou 16...Dd7, em ambos os casos com ínfima inferioridade, -0.28.

      17 Dh5! Rg7

Se 17...gxh4 18 Dxh6 f5 19 Dg6+ Rh8 20 Cf6 Bg8 21 b5 Ca5 22 Cxg8 Txg8 23 Dh6+ Dh7 24 Dxd6, +1.72; ou 16...f6 19 f4! Exf4 20 Cxf6+ Rf7 21 Ch5! Tg8 22 Tae1!, ganhando.

      18 f4! exf4

      No caso de 18...gxh4 19 f5! Bxf5 20 Txf5, com posição ganhadora.

      19 gxf4 Bxf4 20 Txf4! gxf4 21 b5!


                                                  

       Antes, Vadim anula a ação da torre de a8 e “diminui” a defesa do cavalo de c6.

       21...Cb8 22 Tf1 Dc7 23 c5!

       Além de corta-luz, esse cavalo em d6 prenuncia o assalto final.

       23...Tg8 24 Cd6 Rf8 25 Rh1! Re7 26 De5

       Vadim se orienta por preceitos, assediando o rei preto com dama e dois cavalos, mas o Fritz-8 recomenda 26 Chf5 ou mesmo 26 Txf4.

       26...Tg5?

       Um lance lógico, natural e... perdedor – justificando o especulativo 26 De5. Era forçado 26...Rf8 para continuar lutando.

       27 Chf5+! Rd7

       Se 27...Txf5 28 Cxf5+ Rd7 29 Dxd4+ Rc8 30 Cd6+ Rb8 31 Ce8! +-6.75; ou 29...Re8 30 Cd6+ Re7 31 Txf4, +8.31.

       28 Bxb7!, 1-0.


                                                


       Depois de 28...Cxb7 29 c6+! Rd8 30 Dh8+; 28...Txf5 29 c6+ Cxc6 30 Bxc6+ Rd8 31 Dh8+ Re7 32 Cxf5+ Bxf5 33 Te1+ Be6 34 Dxa8+-.   

 

 


                                                          Estudos e problemas
 

777   A   (J. Lerch, Magyar Sakkelet, 1988 – 1º pr.) 1 d6 Be8 2 Cf6 Bc6! (2…
                Bb5? 3 Rc5!+-) 3 Rc5 Bb5 4 Rb6! Rb4 5 Cd5+ Rc4 6 Cd3+ Rb4 7
                Cc2+ Ra4 8 Rc7! Be8 9 Rd8 Bh5 (9…Bc6? 10 Re7 Bb5 11 Cd4+-) 10
                Ce3 Be2 11 Re7! Bb5 12 Cc2!! Bc6 13 Cd4+-.


         B   (A. Walker, Problem 1875) 1 b4! Rxc4 2 Cf4!! g5 3 Tc7#.
               

             

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO