: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   Ponomariov, campeão mundial da Fide
 

Seu descontrolado adversário fez exatamente o que todos já esperavam:
perdeu para si mesmo

 

 

A - Br. jogam e ganham



B - Mate em 3 lances

 

     Se esse fato tivesse ocorrido há uns 20 anos, causaria uma comoção mundial, com direito às mais disparatadas teorias para explicá-lo. Hoje, porém, cabe apenas um registro frio, simples e obrigatório: Ruslan Ponomariov, 18 anos de idade, é o novo campeão mundial de xadrez (da Fide).

     Representante da imperecível e ainda insuperável escola soviética, o jovem GM-A ucraniano (Gorlovka, Ucrânia, 11.10.1983) apresenta em sua consagradora arrancada um currículo enxadrístico incrível e invejável, tanto por sua idade quanto por sua consistência:

     A verdade, porém, é que Ruslan enfrentou na final desse WCC um adversário completamente desequilibrado, que lhe foi superior em técnica, mas um desastre em emoção. Vassily Ivanchuk brigava (todos os dias) com os repórteres que faziam a cobertura fotográfica do evento, discutia com o 4público e se indispunha com os seguranças que lhe passavam um detector de metais — ritual a que todos se sujeitavam com significativa e indulgente anuência:

     — Eu não sou o Osama bin Laden, eu não carrego explosivos!

     A crônica internacional registrou com unanimidade que Ivanchuk foi muito mais criativo, tomando sempre a iniciativa das ações e assumindo os maiores riscos em busca da vitória. A desgraça era que, na hora do arremate, seus nervos o atraiçoavam e ele punha tudo a perder, como podemos verificar nos rápidos comentários a seguir.

JOGO 1   — Com o extemporâneo 9...Dd5, Vassily demonstra menosprezo pelo adversário. Dez lances depois, comete um erro palmar, definitivo (19...c6), quando ainda podia salvar-se com 19...Cxc3.

Ponomariov (2727) x (2717) Ivanchuk (1ª p. Final Fide WCC-2001 Moscou/RÚS, 16.01.2002 — Francesa, C 11)
1 e4 e6 2 d4 d5 3 Cc3 Cf6 4 Bg5 dxe4 5 Cxe4 Be7 6 Bxf6 Bxf6 7 Cf3 0-0 8 Dd2 Be7 9 0-0-0 Dd5?! 10 Cc3 Da5 11 a3! N Cd7 12 Rb1 Db6 13 De3! Cf6 14 Ce5 Td8 15 Bc4 Bd7 16 Bb3 Be8 17 The1 Bf8 18 g4 Cd5 19 Df3 c6? 20 Ce4! Dc7 21 c4! Ce7 22 Cg5 Cc8 23 c5!, 1-0.
Não havia defesa satisfatória para as múltiplas ameaças ao rei preto: 23...g6 24 Bxe6! fxe6 25 Dxf8+ Rxf8 26 Cxe6+ Rg8 27 Cxc7 Tb8 28 d5!! cxd5 29 Ce6!, ganhando.

JOGO 2  — Nessa partida aparece pela primeira vez a “síndrome da vaca holandesa” que acometeu Vassily em três duelos cruciais e que lhe valeram o título máximo.

Ivanchuk x Ponomariov (2ª p. 17.01.2002 -- GD Aceito, D 20)
1 d4 d5 2 c4 dxc4 3 e4! Cf6 4 e5 Cd5 5 Bxc4 Cb6 6 Bd3 Cc6 7 Ce2 Bg4 8 f3 Be6 9 Cbc3 Bc4 10 Bxc4 Cxc4 11 0-0 e6 12 a3 Dd7 13 Rh1 Be7 14 Db3 Cb6 15 Be3 0-0 16 Tac1 a5 17 Tfd1 a4 18 Dc2 Tfd8 19 Cf4 Ta5 20 De4 g6 21 Dc2 De8 22 De2 Td7 23 Tc2 Cd5 24 Ccxd5 exd5 25 Tdc1 f6 26 Cd3 fxe5 27 dxe5 d4 28 Bh6 g5 29 Txc6! bxc6 30 Txc6 Bd6 31 f4 Tf7 32 Tc1 Txf4 33 Cxf4 Txe5 34 Dc4+ Df7 35 Cd3 Tf5 36 Dxf7+?! (segundo o Fritz-7.0, as brancas dispunham de 36 g3! Tf3 37 Cc5! Bxc5 38 Dxf7+! Rxf7 39 Txc5 g4 40 Txc7+ Rg6 41 Bf4 ganhando) 36…Rxf7 37 h4 gxh4 38 Rg1 Re6 39 Tc4 h3 40 gxh3 Rd5 41 Txa4 Re4 42 Cf2+ Rf3 43 Txd4 Bc5 44 Td2 Tf6 45 Bg5? (outra vez, o Fritz nos informa que era melhor, não 45 Tc2 Bd4 46 Bc1 Rg3!, mas 45 b4! Bd4 46 Bg5 Tg6 47 h4 ou 47 a4, ambos bem superiores ao que foi jogado) 45...Tg6 46 Rf1 Txg5 47 Td3+ Rf4 48 Tc3 Bb6 49 b4 Td5 50 Td3 Tf5 51 Cd1 c5 52 Cc3 cxb4 53 axb4 Re5+ 54 Re1 Tf4 55 Td5+ Re6 56 Tb5 Bc7 57 Cd5 Te4+ 58 Rf2 Bd6, ½-½.
 
Incrível! Para quem não se lembra, a vaca holandesa, depois de sua inigualável ordenha, chuta o balde coletor...

JOGO 3   — Siciliana Paulsen (B 47), com movimentado meio-jogo e estéril final de um cavalo por bando, empate em 47 lances.

JOGO 4  — Outra partida em que Vassily, após um agudo meio-jogo, desperdiça ótima chance de mudar o panorama do match.

Ivanchuk x Ponomariov (4ª p. 19.01.2002 - GD Aceito, D 20)
1 d4 d5 2 c4 dxc4 3 e4 Cf6 4 e5 Cd5 5 Bxc4 Cb6 6 Bb3 Cc6 7 Ce2 Bf5 8 Cbc3 e6 9 0-0 Dd7 10 Be3 0-0-0 11 Dc1 Cb4 12 Td1 Rb8 13 Cf4 c6 14 Dd2 h5 15 De2 h4 16 Tac1 Be7 17 a3 C4d5 18 Cd3 f6 19 Bd2 Bxd3 20 Dxd3 f5 21 Ce2 g5 22 Bc2 g4 23 b4 Tdf8 24 Tf1 Dd8 25 f4 gxf3 26 gxf3 Tfg8+ 27 Rh1 h3 28 f4 Tg2 29 Tf3 Dg8 30 Tg3 Txg3 31 hxg3 h2 32 Tf1 Dg4 33 Tf2 Dh5 34 Bb3 Cc7 35 Df3 Dh3 36 Tg2 Cbd5 37 Df2 Cb5 38 Bxd5 cxd5 39 a4 Ca3 40 Txh2 Dxh2+ 41 Dxh2 Txh2+ 42 Rxh2 Cc4 43 Bc3 Rc7 44 Rh3 b5 45 axb5 Rb6 46 Be1?! (era bem melhor 46 g4!, movimentando sua maioria e criando sérios problemas para a defesa das pretas: 1) 46...fxg4+ 47 Rxg4 Rxb5 48 Rh5 Bxb4 49 Rg6 Bxc3 50 Cxc3+ Rb4 51 Cxd5+! exd5 52 f5 ganhando; 2) 46...Ce3! 47 g5 Rxb5 48 g6 Bf8 49 Be1 Cc2 50 Bh4 Rc4! --- não servia 50…Cxb4 51 Be7! Bh6 52 Cc3+ Rc4 53 Bxb4 Rxb4 54 Cxd5+!+- --- 51 Be7 Bh6 52 Bc5 Cxb4 53 Bxb4 Rxb4 54 Cg3 Rb5!! 55 Ch5 a5 56 g7 Bxg7 57 Cxg7 a4 58 Cxe6 a3 59 Cc5 Rc4! 60 e6 a2 e só nessa variante as pretas escapariam à derrota)
46...Ce3 47 Bd2 Cc4 48 Be1 Ce3 49 Bd2 Cc4 50 Be1 Ce3, ½-½.

JOGO 5   — Essa partida praticamente decidiu o match, quando Vassily, com posição ganhadora, comete uma porção de clamorosos erros, culminando num verdadeiro haraquiri. Seu desfecho reforçou o que todos já sabiam (e os seus amigos temiam): o maior adversário de Ivanchuk há de ser os seus nervos. “Se conseguir vencê-los, vencerá o match” – Karpov.

Ponomariov x Ivanchuk (5ª p. 21.01.2002 - Espanhola, C 88)
1 e4 e5 2 Cf3 Cc6 3 Bb5 a6 4 Ba4 Cf6 5 0-0 Be7 6 Te1 b5 7 Bb3 0-0 8 h3 Bb7 9 d3 d6 10 a3 Cb8 11 Cbd2 Cbd7 12 Cf1 Te8 13 Cg3 c6 14 Ch2 d5 15 Df3 g6 16 Ba2 Bf8 17 Bg5 h6 18 Bd2 Bg7 19 Cg4 Cxg4 20 hxg4 Cc5 21 Tad1 Tc8 22 Cf1 Ce6 23 Dg3 Rh7 24 Ch2 f6 25 Cf3 c5 26 Dh2 Cd4 27 Cxd4 cxd4 28 c3 dxc3 29 bxc3 dxe4 30 dxe4 De7 31 a4 bxa4 32 Dh3 Ted8 33 Df3 Tc7 34 Bc1 Tcd7 35 Bb1 De6 36 Txd7 Txd7 37 Bc2 Bc6 38 Td1 Da2 39 Txd7 Bxd7 40 Dd1 Bb5 41 Be3 Dc4 42 Rh2 Bc6 43 Da1 Bf8! 44 Bb1 a3?? (até agora os espectadores que lotavam o Hotel Metropol para assistir a esse match estão se perguntando por que Vassily não seguiu com o fulminante 44...Bxe4! Depois disso, se 45 Bxe4 Dxe4 46 Dd1 Dc6-+ ou 45 Ba2 Dc6 46 f3 Bd3, seguido de ...e4! liquidando tudo)
45 f3! Db3 46 Da2 Ba4 47 Rg3 Rg7 48 Dd2 g5 49 Ba2 Db7 50 Dd3 Be8 51 Dd5 Dxd5 52 exd5 a5 53 c4 Bb4 54 c5 Rf8 55 Rf2 Bb5 56 c6 Re7 57 Ba7 Rd8 58 Bb6+ Rc8 59 Re3 a4 60 Re4 Be2 61 Rf5 e4 62 Re6 exf3 63 d6 Bxd6 64 Rxd6, 1-0.

JOGO 6   — Quando todos esperavam que Vassily forçasse um jogo agudo, ei-lo a esvaziar o tabuleiro em outra atitude suicida. Sem peças, um justificado empate em 27 lances (Petrov, D 42).

JOGO 7   — Penúltima partida da série de oito, bastando a Ruslan um empate para se assegurar da vitória final. Ele fez melhor, conseguindo uma posição ganhadora que levou seu próprio adversário a lhe oferecer empate, reconhecendo sua derrota e evitando assim um vexame maior.
Ponomariov x Ivanchuk (7ª p. 23.01.2002 - Alekhine, B 04)

1 e4 Cf6 2 e5 Cd5 3 d4 d6 4 Cf3 Cc6 5 c4 Cb6 6 e6! fxe6 7 Cc3 g6 8 Be3 Bg7 9 h4! 0-0 10 h5! e5 11 d5 Cd4 12 Cxd4 exd4 13 Bxd4 g5 14 Bxg7 Rxg7 15 h6+! Rg8 16 Dd2 e5 17 Th5! g4 18 Dg5+! Dxg5 19 Txg5+ Rh8 20 Tg7! Tf6 21 Txc7 Txh6 22 b4, ½-½.
 
Contra a ameaça 23 c5 as pretas podem muito pouco: 22…a5 23 bxa5 Txa5 24 Tb1! Tc5 25 Te7 Ca8 26 Ce4 Tc7 27 Te8+ Rg7 28 c5 Bf5 29 cxd6 Txd6 30 Cxd6 Bxb1 31 Txa8 Tc1+ 32 Re2 Tc2+ 33 Rd1 Txf2 34 Re1 Txa2 35 Txa2 Bxa2 36 Bc4 Bxc4 37 Cxc4 Rf6 38 Cd6 h5 39 g3, ganhando.

 


Soluções
623 A (O. Duras, Casopis Cesk. Sachistu, 1923) 1 Bg2! Re3 2 h4! Rxf4 3 Bf3! Re5 4 h5 Re6 5 Bd5+!! Re6 6 h6+- .
B (V. Mihailovsky, 64, 1925) 1 Dg2! (zug) 1…Rf4 2 Cb3! Re3 3 Dg3#; 1…Rxd3 2 Cc2!! Rc4 3 Dd5#; 1…Rxd4 2 Dg3!! Rc5 3 Dd6#.

 

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO