: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

  K x K
 

 

Como se vero fora, contam que, em meados do século passado, um turista, melômano e apaixonado por óperas, hospedou-se num hotelzinho de beira de cais, em Nápoles, Itália. Do terceiro andar onde estava, descortinava-se uma visão romântica e envolvente da baía daquela cidade.

     Nessa época, viajar pela Europa era uma verdadeira odisséia e o nosso deslumbrado personagem adormeceu, sonhando com os prazerosos compromissos teatrais anotados no seu roteiro musical para o dia seguinte.

     Na madrugada desse primeiro dia na ‘terra de Enrico, despertou com altas vozes provindas de uma esquina distante, mas fronteira à sua janela. E ficou embevecido ao identificar a ‘‘Fenesta che lucive, ma non luci’’ (atribuída a Bellini), numa voz aveludada e estentórea, que em balsâmicas modulações acariciava a suave noite napolitana.

     ‘‘Devo estar sonhando’’, pensou. E, procurando espantar seu estado sonambúlico, telefonou para a portaria do hotel, desesperado, querendo saber quem era aquele menestrel sublime, Orfeu resgatado às lavas do Vesúvio.

     — Xiii, é o marujo Genaro, outra vez! Sempre que ele volta de viagem, passa na cantina do Caro Volatore, enche a cara de vinho estragado e vai pra casa, bêbado, cantando essas canções. Mas se o senhor quiser, eu faço ele parar de cantar agorinha mesmo...

     Ou seja, mesmo bêbado, o tal Genaro, com sua voz natural e bela, cantava melhor do que muita gente assídua em academias de bel-canto.

     Com isso queremos dizer que uma partida entre dois super GM-As, mesmo que seja blitz (5 minutos), tem mais consistência e validade do que essas oficiais, jogadas por robotizados GMs, carentes de naturalidade, cujos lances parecem extraídos a fórceps de um bestunto esforçado, mas vazio.

      No dia 19 deste mês, em Moscou, o site www.kasparovchess.com promoveu um match em duas partidas de xadrez relâmpago (5m sem bônus) entre o atual e oficioso campeão mundial BGN, Vladimir Kramnik, e o seu ex-professor e ‘‘number one’’ do mundo, Garry Kasparov.

     A vitória coube a Kramnik, por 1.5 a 0.5, sendo que nos 99 embates travados até hoje entre eles, incluindo quase todas as modalidades de xadrez que se conhecem, o escore também favorece a Kramnik, com 19 vitórias, 63 empates e 17 derrotas.

Kasparov x Kramnik (1ªp. blitz/5, Moscou, 19.06.01 — I. Dama, E 12)  
1 d4 Cf6 2 c4 e6 3 Cf3 b6 4 Cc3 Bb7 5 a3 d5 6 cxd5 Cxd5 7 e3 g6!? 8 Cxd5 exd5 9 Bb5+ c6 10 Bd3 Bg7 11 b4 0-0 12 Bd2 Cd7 13 Tb1 Te8 14 0-0 Cf6 15 Dc2 Ce4 16 Tfc1 Tc8 17 Be1 Cd6 18 a4 a6 19 Cd2 Tc7! 20 Cb3 b5! 21 Cc5 Bc8 22 Ta1 Tce7 23 Bc3 Cc4 24 Ta2 Dd6 25 axb5 axb5 26 Ta8 Cb6 27 Ta2 h5! 28 Tca1 h4! 29 Dd1 h3! 30 g3 Cc4 31 Bf1 Bh6 32 Ta8 Bf5 33 Txe8+ Txe8 34 Bd2 Df6 35 Bc1 Bg7 36 Ta6 Rh7 37 Df3 Rg8 38 g4 Dg5 39 Bxh3 Bxd4! 40 Rh1 Ce5 41 Dg3 Cxg4 42 Txc6 Bxc5 43 Txc5 Dh5! 44 Bg2 Cf6 45 f3 Ce4! 46 Dc7 Cxc5 47 bxc5 Bh3-+ (tempo), 0-1.


Resposta - 592
A (H. Rinck, Basler Nachrichten, 1926) 1 Tc7+ Td7! 2 Dc5+! Rd8 3 Rh6!! Th7+ 4 Txh7 Dh2+ 5 Rg6+-.
B
(N. Beltzikov & Y. Seredjkin, Maladansky Komsomol, 1983 — Premiado) 1 Ca3! (zug) 1... Rf4 2 Cc4 Rf5 3 De5++; 1...Rf2 2 Cc2 Rf1 3 De1++.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO