: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
de
Hélder Câmara


   20/11/2004                 

57º Campeonato da Rússia, o mais forte do mundo
A elite do tabuleiro internacional se encontra em Moscou


 

  




Morozevich x Dreev (2ª rodada)


     O 57º
Campeonato da Rússia, que se realiza em Moscou entre 14 e 28 deste mês, reúne um elenco de tamanha força que o seu rate-médio totaliza 2677 pontos-ELO, atingindo assim a categoria 18.

      Por ordem de rating: G. Kasparov (2813), A. Morozevich (2758), P. Svidler (2735), E. Bareev (2715), A. Grischuk (2704), A. Dreev (2698), A. Motylev (2651), A. Timofeev (2611), V. Epishin (2599), A. Korotylev (596) e V. Tcheskovsky (2577).

      O campo dessa prova seria mais forte ainda, não fora à última hora as desistências de V. Kramnik (2760) e A. Karpov (2682), sendo que o atual campeão do mundo seria um forte candidato ao título do mais forte campeonato nacional do mundo.

      A. Morozevich (2758) x (2698) A. Dreev (2ª rod. 57º Camp. Rússia, Moscou, 16.11.2004 – Siciliana, B 60)

      1 e4 c5 2 Cf3 d6 3 d4 Cf6!? (Eu também joguei essa       inversão contra Bobby Fischer, em Siegen/1970, tentando confundi-lo; mas foi em vão, devo dizê-lo...).

      4 Cc3 cxd4 5 Cxd4 Cc6! 6 Bg5! (Os teóricos assinalam por volta de 1930 o surgimento dessa linha inibidora da variante do Dragão; posteriormente, o GM soviético Vsevolod Rauzer acrescentou-lhe o plano de seguir com Dd2 e 0-0-0, agilitando assim um ataque de peões sobre a ala do rei adversário).

      6...Bd7! (Sistema Averbach, em que as pretas desenvolvem  a ala da dama sem se preocupar com a sua estrutura de peões).

      7 Be2 Da5! 8 Bxf6 gxf6 9 Cb3 (Há pouco ocorreu 9 0-0 Cxd4 10 Dxd4 Tc8 11 a4 a6 12 Cd5 Dc5 13 Dd2 Dxc2 14 De3 Bh6!?, com igualdade, ½-½ in 23. Pelletier x Dreev, Ol. Calviá 2004).

      9...Dg5 10 g3 f5!? (Nos primórdios desse sistema, registrou-se 10...h5!? 11 f4 Dg6 12 Dd2 0-0-0 13 0-0-0 f5 14 Bf3 Bg7, com chances equivalentes, ½-½ in 35. Djurasevic x Averbach, Viena 1957).

     11 f4 Dh6 12 Dd2 Bg7 (Não é melhor 12...fxe4 13 Cxe4 Bg7 14 c3 Dg6 15 Cg5 Bf6 16 h4 h6 17 Bd3 Cf5! 18 h5 hxg5 19 hxg6 Txh1+ 20 Bf1 Bxg6, com paridade, ½-½ in 42. Romanishin x Stein, Odessa 1972).

     13 0-0-0 fxe4! (Alem de abrir a posição notabilizando a ação de seu par de bispos, as pretas ev itam o constrangedor 14 e5).

     14 Cxe5 a5! (O Fritz-8 registra leve superioridade das pretas, -0.56, e diante da próximaluta com roques opostos” sugere o imediato 15 g4!?).

     15 De3 0-0 16 a3  (Impedindo o enfraquecimento total da diagonal a1-h8: 16 Cg5 a4! 17 Cc5 Bc8 18 Cce4 a3!, com ataque promissor, -/+1.31 F-8).

     16...De6!? (O Fritz insiste em 16...a4!? e se 17 Cbc5 ? dxc5 18 Txd7 Bd4!, ameaçando 17...De6 ou 17...Ce5, mas Dreev temia esvaziar a posição após (16...a4) 17 Cbd2 d5 18 Cg5 Df6 19 c3 d4 20 Dd3! Bf5 21 Cde4 Dg6 22 g4 Bxe4 23 Cxe4 dxc3 24 Cxc3, com empate à vista; a ameaça agora é 17...f5).

     17 Dd3 h6! 18 Rb1 (No caso de 18 Bf3 a4! 19 Cbc5 dxc5 20 Dxd7 Da2! 21 c3 Cb4! 22 axb4 a3! 23 Td2 cxb4, com ataque vencedor).

     18...a4 19 Cc1 Cd4! 20 Cc3 (Se 20 c3? Bb5! 21 c4 Bc6! -+2.50 F-8).

     20...Tfc8! 21 C1a2 (Contra o óbvio 21 The1, não 21...Txc3?! 22 Dxc3 Cxe2 23 Db4!, mas 21...Df5! 22 Dxf5 Bxf5 23 Bd3 Bg4 21 C1e2 e6 e o jogo das pretas seria preferível).

      21...Cxe2! 22 Dxe2 Df6!  -- Diagrama   (Posição aberta, par de bispos, todas as peças ativas e, mais importante, Dreev sabe como fazer valer essas vantagens: as brancas estão teórica e tecnicamente arruinadas).

 

     23 De3 Be6! 24 Cb4 Tc4! 25 Cd5 Bxd5 26 Txd5 Tc8! 27 Td3?! (Jogador de ataque na defesa é um desastre, e Moro não foge à regra; impunha-se 27 Thd1! Txc3 28 bxc3 Txc3 29 Dd4! Dxd4 30 T5xd4 Bxd4 31 Txd4 b5 e as brancas teriam chances de empatar, -/+1.06 F-8).

     27...b5! 28 Dc1 e6!! (Do contrário, 29 Cd5 e 30 c3 e eles jogariam outra partida).

     29 Te1 d5!! (No registro do Fritz, as pretas estão vitoriosas, -+1.72).

     30 Te2 b4! 31 Cxa4 (Tampouco salvaria 31 Cd1!? Tb8 32 h3 bxa3 33 Txa3 Bf8 34 Ta2 a3 35 De2 axb2, com vantagem ganhadora, -+2.00 F-8).

     31...bxa3 32 Txa3 Ta8! 33 Cb6 (Se 33 b3? Tcxa4 34 bxa4 Tb8+ 35 Ra2 Tb2++-).

     33...Txa3 34 Cxc4 dxc4 35 Te4 Ta4! 36 c3 Df5!, 0-1. As brancas não conseguiram em momento algum movimentar sua ala do rei.



Estudos e problemas

759   A (J. Moravec, Leipzig, 1937) 1 Td8+! Rxd8 2 b7 Tb4! 3 Rxb4 c5+ 4
             Rb5!! Rc7 5 Ra6 Rb8 6 Rb6 c4 7 a4 c3 8 a5 c2 9 a6 c1=D 10 a7#.

         B (F. Healey, Illustrated London News, 1858) 1 Rd7! Re4 2 Td5!! Rxd5 3
            Dd4#.
       
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO