: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   9º Open Internacional "Memorial Tchigorin"
 

Destaque especial para a evidente superioridade da nova geração dos super Grandes Mestres russos
 

 

A - Br. jogam e ganham

B - Mate em 3 lances

     Com uma performance soberba, o GM russo Mihail Kobalija (03.05.78 -- 2603), venceu o 9º Open Internacional “Memorial Tchigorin”, realizado em St. Petersburg, na Rússia, entre 25 de outubro e 3 de novembro, e que contou com a participação de 175 mestres provenientes de todos os quadrantes da ex-URSS.

     Kobalija (pronuncia-se Kobália), uma das mais promissoras revelações do atual tabuleiro russo, totalizou 8 pontos em 9 possíveis, com 7 vitórias e 2 empates.

Nesse torneio, a presença de 25 GMs, 6 WGMs, 32 Mis, além de inúmeros MFs. A tabela final registrava: 2/4. V. Belov (06.08.84), A. Kornev (20.12.76), A. Rychagov (03.08.79) 7.0; 5/10. V. Kosyrev (07.11.80), V. Yandemirov (11.02.63), A. Gravilov (20.10.60), I. Yagupov (13.10.65), J. Ulko (11.06.73), E. Vorobiov (13.12.76).

   Entre outros nomes que apareciam por ordem de chamada,   anotamos  alguns GMs como E. Najer (2599), V. Burmakin (2586), S. Dvoirys (2582), A. Korotylev (2577), A. Moiseenko (2569), V. Korysev (2558), Y. Balashov (2555), A. Fominyh (2550), A. Vaulin (2548), S. Ionov (2544) etc.

M. Kobalija (2603) x (2525) V. Zakharstov (7ª rod. Tchigorin Mem. St Petersburg/RUS, 02.11.01 - Grunfeld, D 89)  

1 d4 Cf6 2 c4 g6 3 Cc3 d5 4 cxd5 Cxd5 5 e4 Cxc3 6 bxc3 Bg7 7 Bc4 c5 8 Ce2 Cc6 9 Be3 0-0 10 0-0 Bg4 11 f3 Ca5 
Essa posição da Defesa Grunfeld tornou-se popularíssima, após o match pelo cetro mundial entre Karpov e Kasparov, quando Karpov optou pela antiga e duvidosa continuação 12 Bxf7+, que foi rebatizada então como Variante Sevilha, em alusão à sede daquele duelo.

12 Bd3 cxd4 13 cxd4 Be6 14 d5!? 
No seu livro Beating the Grunfeld, Batsford 1992, Karpov assinala que "esse lance caracteriza o Ataque Sokolsky, agora em desuso, posto que facilita uma rápida e esvaziadora troca de peças". Ainda assim, é preciso observar que esse ataque se fundamenta em princípios estratégicos, pois enquanto as pretas têm um cavalo marginalizado e uma única e precária coluna para evidenciar sua vantagem de qualidade (torre x bispo), as brancas dispõem de um jogo ágil de peças menores - todas direcionadas para o solitário Otelo de g8.

14...Bxa1 15 Dxa1 f6 16 Bh6 Te8 
Ou então, 16...Db6+ 17 Rh1 Tfd8 18 Tb1! Dc5 19 Bd2! b6 20 Bb4 Dc7 21 Tc1 Db7 22 Db1 Tab8 23 dxe6+-, 1-0 in 32. Bronstein-Boleslavsky, m/1 Moscou 1950.

17 Rh1 Tc8 
Viacheslav devia conhecer a preferência de Mihail por essa linha, louvado em exemplo recente: 17...a6 18 Cf4 Bf7 19 e5! e6 20 dxe6 Bxe6 21 exf6 Bf7 22 Td1 Dc7 23 Be4 De5 24 Dxe5 Txe5 25 Td7 Tee8 26 Cd5 Cc6 27 Ce3! Ce5 28 Txb7 Tab8 29 Te7! Txe7 30 fxe7 Cd7 31 Cd5 Tc8 32 h4 com vantagem decisiva, 1-0 in 39. Kobalija-Odeev, Aníbal Open/ESP 2001.

18 Cf4 Bd7 
Parece mais coerente levar esse bispo para f7, defendendo o perigoso assalto sobre g6. Na pior das hipóteses, ali ele teria mais condições de ministrar a extrema-unção no seu rei. Por exemplo, 18...Bf7!? 19 e5! g5 20 e6 gxf4 21 Db1! Dxd5 22 Bxh7+ Rh8 23 exf7 Dxf7 24 Bg6 Dc4 25 Bxe8 Txe8 26 Tc1 Df7 27 Bxf4 e5 28 Be3 e as brancas têm um jogo preferível, 1-0 in 67. Stocek-Zitin, Tallin/EST 1997.

19 e5! Cc4 20 e6 Ba4 21 Cxg6! - diag.1
Ataque é tempo e no calor da refrega, quem vê isso é quem mais enxerga. Até mesmo o grande Gligoric cometeu a imprudência da decantação, jogando 21 De1 Ce5 22 Dg3 Dd6! 23 Be4 Bc2! 24 h4 Rh8 25 Ch5 Tg8 26 Cxf6 exf6 27 Bf4 b5 e o ataque das brancas estiolou-se, 0-1 in 44. Gligoric-Idigoras Guisasola, Mar Del Plata/ARG 1955.

21...hxg6 22 Bxg6 Ce5 
Segundo o Chess Tiger-14.0, seria pior 22...Dxd5? 23 De1! De5 24 Dh4 Dxe6 25 Bxe8, com um vitorioso índice de +5.54.

23 Be4 Bc2 24 Bxc2 Txc2 25 Dd1 Dc7 
Toda essa linha já fora jogada há exatos 50 anos. A diferença é que o condutor das pretas naquela ocasião, baseado no conceito de que a usura é uma tortura, preferiu 25...Rh7! 26 Dxc2+ Rxh6 27 f4 Cg6 28 Df5 Th8 29 g3 Da5! 30 Td1 Dxa2! 31 Dg4 Dc2 32 d6 Rg7 33 h4 f5! 34 Df3 Cxh4! 35 gxh4 Txh4+ 36 Rg1 Dh2+ 37 Rf1 Txf4, 0-1. Bannik-Novotelnov, Tbilisi/GEO 1951.

26 f4! Tc1!? 
Evidente, se 26…Cg6 27 Dg4 (+6.44) Txg2 28 Dxg2 Rh7 29 f5 Tg8 30 Dh3+-. O espetacular na variante principal dessa partida é que as pretas vão ficar falsamente com uma peça de vantagem, porquanto incapaz de salvar seu desastre posicional.

27 Dxc1 Dxc1 28 Txc1 Cg4 - diag.2
E lá se foi o prelado de h6; ocorre, porém, que esse cavalo ficará inoperante, preso numa baia genial.

29 h3!! Cxh6 30 g4! 
E agora se observa que esse cavalo está liberado para escoicear, por que galopar ficou difícil.

30...Td8 31 Tc7! Rf8 
A única chance das pretas nesse final seria ativar sua torre com 31...Txd5 32 Txe7 Tc1+ 33 Rg2 Td2+ 34 Rg3 Txa2 35 Txb7 Rf8, com alguma chance de empate.

32 Td7!? 
O Hiarcs-7.32 prefere a razia 32 Txb7 Txd5 33 Txa7, sempre com as melhores possibilidades.

32...Cf7!? 33 Rg2! b5 
Depois de 33…Txd7 34 exd7 Cd8 35 f5, a posição das pretas seria sem esperança.

34 Rf2 Re8 35 Txa7 Cd6
Viacheslav salva seu cavalo, mas compromete a posição de seu rei; o avanço do peão-h decidirá a partida.

36 h4! Rf8 37 h5! f5 38 g5! Ce4+ 39 Re3 Txd5 40 Ta8+! Rg7 41 h6+! Rh7 42 Te8
Depois desses lances forçados, a constatação: o cavalo não alcança a fundamental casa g6, que lhe permitiria deter o avanço triunfal deses peões g e h.

42...Cxg5
Para prolongar a agonia, era melhor 42...Td6 43 Txe7+ Rg8 44 Te8+! Rh7 45 e7! Te6 46 Rd4 Cd2 47 Rc5+- 3.13/Fritz.

43 fxg5 Te5+ 44 Rf4 Txe6  - diag.3 - 45 Tf8!!, 1-0. 
Uma partida instrutiva, que revela o incomparável estágio da moderna escola russa de xadrez.



 



GM Anthony Miles morre aos 46 anos
 


Respostas - 613
A
(A. Guliaev, Schachstudien 1946 - 1º pr.) 1 b7! Cc6 2 Tf5 e3 3 Txe5! Cxe5 4 b8=D Tb6+! 5 Dxb6 Cc4+ 6 Ra2! Cxb6 7 Cc3 Ra5 8 Cd6 Tb8 9 Ra!!+-
B
(V. Tchepdjny, Fis. & Esporte, 1983/84 - Pr. Especial) 1 e8=C! Be5 2 d8+D+ Bb8 3 Cc7#; 1…Bc7 2 Cxc7+ Rb8 3 d8=D#.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO