: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

    Capablanca - 1
 

Os melhores GMs sul-americanos na festa em homenagem ao imortal
campeão mundial cubano

 

A) Br. jogam e ganham
 


B) Mate em 3 lances
 

          Em Havana, Cuba, realiza-se entre 5 e 19 deste mês o 38º Memorial Capablanca, com seu torneio principal somando 2556 pontos-ELO, cat. 13.

          A nota principal desse certame está no retorno às lides do tabuleiro, após 4 anos de total inatividade, do talentoso GM peruano Julio Granda.

 

  
   Neste ano de sua ressurreição, Julio venceu o campeonato de seu país, disputou na última rodada a ponta do fortíssimo Aeroflot Open (perdeu) e agora lidera com folga (5.5 em 7) a prova mais significativa efetivada entre nós.

 


           V. Ikonnikov (2546) x (2628) J. Granda (6ª rod. Mem. Capablanca, Havana, 12.05. 2003 - G.D. Aceito, D 23)
           1 d4 d5 2 Cf3 Cf6 3 c4 c6
A principal preocupação das pretas será libertar seu “oneroso” bispo da clausura de c8.

           4 Db3 dxc4 5 Dxc4 Bf5 6 g3 e6 7 Bg2 Be7 8 0-0 0-0 9 Cc3 Cbd7

Para livrar-se do bispo preto de casas brancas, as pretas cometeram uma concessão central (4...dxc4), que se pode agravar, se as brancas estabelecerem uma formação 4-4 no centro do tabuleiro: peões em d4 e em e4.

          10 Te1 Ce4!
Senão, 11 e4! com vantagem.

          11 Bf4
Ou então, 11 Db3 Db6 12 Ch4 Bxh4 13 gxh4! N Cef6 14 e4 Bg6 15 Dxb6 axb6 16 Bf4, ½-½. Grabarczyk-Ivanchuk, Polônia 2001.

          11...Cxc3
Já foi tentado 11...h6 12 Ce5! Cxe5 13 Bxe5 Cd6 14 Db3 Db6 15 e4! mantendo a iniciativa, 1-0 in 41. Ikonnikov-Metz, Alemanha 2001.

          12 bxc3 Be4! 13 Db3 c5 14 Cd2!?
Neste torneio, na 1ª rodada, Vyacheslav preferira 14 Ce5 Bxg2 15 Rxg2 Cb6 16 Cf3 Dd5, ½-½. Ikonnikov-Dominguez; na 3ª rodada, ele optou por 16 e4 cxd4 17 Tad1 d3! 18 Txd4 Dc8 e as brancas nada conseguiram, ½-½ in 55. Ikonnikov- Leitão.

          14...Bxg2 15 Rxg2 b6?! N - diagrama
Nessa linha de tantos empates, encontramos também 15...Cb6 16 Cf3 Bd6 17 Bxd6 Dxd6 18 a4 Tab8 19 a5 Cd7 20 e4 Tfd8 21 Ted1 Da6, ½-½. Horvath-Savchenko, Pula 1994. O lance de Julio (15...b6), amarrando sua própria maioria na ala da dama, não convence, mas é difícil de propor algo mais substancial.

          16 e4! Cf6
Impressionante: as brancas parecem superiores, mas há três lances que o Chess Tiger 15.0 registra superioridade das pretas variando entre -/+0.25 e -/+0.35.

          17 Cf3 Dc8

O CT sugere o pragmatismo de 17...cxd4 18 cxd4 Dd7 19 Tad1 Tfd8, com -/+036. O lance textual (17...Dc8) não figura sequer entre as três opções principais.

          18 Tad1 Td8 19 d5! c4 20 Da4 exd5 21 exd5 Bf8
O Tiger insiste em 21...Dc5 ou 21...Bd6, sem permitir o avanço do “peão de Keres”- d6, que é exatamente a recomendação do meu soft.

          22 Bg5?
Como vimos, impunha-se 22 d6! Dc5 23 Te5 Dc8 24 Te2 Dc5 25 Db4 Dxb4 26 cxb4 Td7 27 Cg5 Ch5 com igualdade.
        
          22...Txd5! 23 Bxf6 Ta5!

No caso de 23...Txd1 24 Dxd1! gxf6 25 Dd5! com jogo preferível.

          24 Dc2 gxf6 25 Td4 f5 26 Ted1 Dc6!
É em posições assim, aparentemente estéreis e esgotadas, que se revela a força do “Condor”, identificando através de mínimos detalhes o melhor lance de cada posição - tal como preconizava Fischer como único (e último!) recurso para implodir o granítico paredão soviético.

          27 Tf4 Bg7 28 Txf5 Txf5 29 Dxf5 Bxc3 30 Rg1
Mesmo cedendo o peão passado em c3, Vyacheslav contava com essa liberação de seu cavalo, que se vai revelar inútil, ilusória.

          30...Bg7! 31 Cg5 Dg6 32 Df3 Te8!!
Sempre o melhor (-1.74), sendo que para o lógico 32...Tc8 o registro é de -1.44.

          33 h4 c3 34 Tc1 c2
Melhor seria 34...h6! 35 Ch3 De6! 36 Cf4 Dxa2 37 Ch5 De2! 38 Dxe2 Txe2 39 Cxg7 Rxg7 40 Txc3 Tb2 e esse final seria sem esperança para as brancas.

         35 Dd5 h6 36 Cf3 Tc8 37 h5 Dg4 38 Ce1 De2!
E o que era um final de partida transformou-se em interrogatório policial: o que Vyacheslav disser ou fizer só piora sua situação.

         39 Rg2 Bb2 40 Dd7 Tc5 41 Dd8+ Rg7, 0-1.
 
Soluções
690 A
(E. Holm, Chess Amateur, 1916 - 4º pr.) 1 d7 g2 2 Bxg2 Td6+ 3 Rc1! Ra2! (3...Txd7? 4 Cc2+ Ra2 5 Bd5+!! Txd5 6 Cb4++-) 4 Cb5! Txd7 5 Bd5+! Ra1 6 Ca3!! Txd5 7 Cc2+ Ra2 8 Cb4++-.
B (A. Galitzky, 777 Chess Miniatures, 1908) 1 Rg2! d3 2 Dd1!! g4/Rg4 3 Dd2/Te4#.
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO