: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

    35ª Olimpíada - 3
 

Na predominância dos países do Leste Europeu a pétrea
imutabilidade do xadrez mundial

 

 

A - Br. jogam e ganham



B - Mate em 3 lances

 

  A equipe da Rússia (Kasparov, Grischuk, Khalifman, Morozevich, Svidler e Rublevsky), mesmo sem o inestimável concurso do atual e oficioso campeão mundial V. Kramnik, venceu com tranqüilidade a 35ª Olimpíada Mundial realizada em Bled, na Eslovênia, entre 25 de outubro e 11 de novembro.

     Na última rodada, com 2 pontos de vantagem a distanciá-los da equipe húngara, os russos empataram todos os seus jogos com os iugoslavos, ao cientificar-se de que, com o empate de Peter Leko no primeiro tabuleiro dos magiares, garantiriam a medalha de ouro da competição.

     Na tabela final masculina: 1. Rússia 38.5 pontos em 56 possíveis; 2. Hungria 37.5; 3. Armênia 35; 4. Geórgia 34; 5/7. China, Holanda e Inglaterra 33.5; 8/12. Eslováquia, Israel, Iugoslávia, Macedônia e Suíça 33; 13/20. Polônia, Ucrânia, Bósnia, Alemanha, Bielorússia, Rep. Tcheca, Espanha e Uzbequistão 32.5 etc. entre 134 países.

     A equipe do Brasil ficou em 35º lugar.

     Nos melhores tabuleiros, anotamos: 1º TAB, 1. Gwaze (Zimbábue) totalizando 9 pontos em 9 partidas, sendo que seu rating era de 2.280 pontos-ELO e apenas imaginamos a força de seus adversários, uma vez que sequer inexistem números de seu rate-performance; 2. Kasparov (Rús) 7.5/9, com rate-performance de 2.938 pontos (!); 3. Akopian (Arm) 8/11 - 2.831. 2º TAB, 1. Lputian (Arm) 7.5/11 - 2.751; 2. Judit (Hun) 8.5/12 - 2.745; 3. Sokolov (Hol) 8/12 - 2.723. 3º TAB, 1. Khalifman (Rús) 7/9 - 2.801; 2. Cerdas (Indonésia) 8.5/10 - 2.725; 3. Almasi (Hun) 9/13 - 2.704. 4º TAB, 1. Miladinovic (Gre) 4.5/6 - 2.699; 2. Morozevich (Rús) 7/11 - 2.662; 3. Azarov (Bie) 8.5/12 - 2.648. 5º TAB, 1. Markowski (Pol) 8/10 - 2.734; 2. Brynell (Sue) 4/5 - 2.689; 3. Svidler (Rús) 6/9 - 2.675. 6º TAB, 1. Gagunashvili (Geo) 6.5/8 - 2.798; 2. Acs (Hun) 7/9 2.730; 3. Collins (Irl) 7.5/8 - 2.722.

     Como se observa por esses resultados, a Fide considerou a força dos adversários de cada um ao aferir-lhes sua classificação final. No quarteirão da rua onde se mora, qualquer um pode fazer 100% dos pontos e nem assim transmitir a enganosa imagem de um jogador excepcional.

     No feminino, a equipe da China (Zhu Chen, Xu Yuhua, Wang Pin e Zhao Xue) confirmou seu favoritismo, ainda que contando com a assombrosa má sorte das georgianas que lideraram a prova até a última rodada. As chinesas venceram as búlgaras por 2.5 a 0.5, as russas derrotaram a Eslováquia também por 2.5 a 0.5, enquanto as georgianas, comandadas pela ex-campeã mundial Maia Chiburdanidze, perdiam surpreendentemente para a Iugoslávia por 2 a 1, deixando escapar até a medalha de bronze correspondente à terceira colocação.

     Na súmula final do feminino: 1. China 29.5 pontos em 42 possíveis; 2. Rússia 29; 3. Polônia 28; 4. Geórgia 27.5; 5/8. Hungria, Ucrânia, Iugoslávia e Azerbaijão 25.5; 9/10. USA e Rep. Tcheca 25; 11/13. Bulgaria, Vietnã e Israel 24.5; 14/18. Romênia, Armênia, Alemanha, Eslovaquia e Inglaterra 24 etc. num total de 90 países. A equipe do Brasil ficou em 55º lugar.

     Nas melhores atuações: 1º TAB, 1. Hoang Trang (Vie) 8.5/11 rate-performance 2609; 2. Chiburdanidze (Geo) 8/11 - 2599; 3. Vijayalakshmi (Ind) 9.5/13 - 2566. 2º TAB, 1. Matveeva (Rús) 8/11 2577; 2. Xu Yuhua (Chi) 8.5/12 - 2544; 3. Prudnikova (Pol) 9.5/13 - 2499. 3º TAB, 1. Socko (Pol) 10.5/13 - 2539; 2. Kosteniuk (Rús) 7/11 - 2443; 3. Mamedjarova (Aze) 10/13 - 2418. 4º TAB, 1. Zhao Xue (Chi) 11/12 - 2715; 2. Kosintseva (Rús) 11/12 - 2667; 3. Arakhamia (Geo) 7/10 - 2421.

GMI Luiz Galego, de PortugalLuis Galego (2506) x (2594) Bóris Gulko (14ª rod. Portugal x USA, Bled, 10.11.2002- Siciliana, B 40)
 1 e4 c5 2 Cf3 e6 3 Cc3 a6 4 g3 b5 5 Bg2 Bb7 6 d3 d6 7 0-0 Be7 8 Be3 Cc6 9 h3 Cf6 10 g4 0-0 11 Ch2 d5! 12 g5 d4 13 gxf6 Bxf6 14 Cg4 dxe3 15 Cxf6+ Dxf6 16 fxe3 De5 17 Dg4 Ce7 18 a3 Cg6 19 Tf2 f5! 20 Dg5 Tae8 21 Taf1 Tf6 22 exf5 Bxg2 23 Dxg2 Ch4 24 Dg5? Tg6, 0-1.

 


Soluções
664 - A (G. Kissling, Endspielstudien, 1921) 1 Tg5!! hxg5 (1…b2 2 Txf5 b1=D 3 Ta5+ Da2+ 4 Txa2+ Rxa2 5 f5+-) 2 h6 b2 3 h7 b1=D 4 h8=D+ Db2+ (4...Ra2? 5 Da8++-) 5 fxg5+-.
B (G. Gwyn, 777 Chess Miniatures, 1908) 1 Tf6! Rxd4 2 Rc6!! Rxe5 3 Bc3#.

 
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO