: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   WCC-2001, Campeonato Mundial da FIDE - 3
 

Os Super GM-As ucranianos Ivanchuk e Ponomariov disputarão em janeiro
 (16-26) o título máximo da Fide

 

 

A - Br. jogam e ganham



B - Mate em 3 lances



 

      Os super GM-As ucranianos Vassily Ivanchuk (18.03.69 - 2731) e Ruslan Ponomariov (11.10.83 - 2684) são os finalistas da atual versão do World Chess Championship da Fide, após a sensacional e inesperada eliminação do atual campeão mundial, Viswanathan Anand, e do tricampeão russo, Peter Svidler.

     No match Anand-Ivanchuk, a evolução do placar registrou (1) ½ (2) ½ (3) ½ e (4) 0-1, totalizando portanto 1.5 a 2.5. Na outra semifinal, Svidler-Ponomariov, anotamos (1) ½ (2) ½ (3) 0-1 e (4) ½, com a mesma diferença. E o mais curioso dessa etapa classificatória é que ambos os vencedores conduziam as peças pretas nas partidas decisivas, o que nesse tipo de competição tem um considerável peso negativo.

     Na final do feminino, a jovem russa Alexandra Kosteniuk (23.04.84 -- 2455) e a nova campeã mundial Zhu Chen (13.03.76 - 2497) não empataram entre si uma única partida. No ritmo normal (2-2) e no playoff (1-3) em favor da chinesa, que substitui meritoriamente no trono máximo do xadrez feminino sua compatriota Xie Jun.  

   Os GM-As ucranianos disputarão um prêmio de 600 mil dólares, dotação de 400/200 para vencedor/perdedor. O local previsto para o match final em 10 partidas seria a Sala das Colunas, em Moscou, de 16 a 26 de janeiro. Agora, os dirigentes do xadrez ucraniano estão parlamentando para que o mesmo seja realizado em Lvov, capital da Ucrânia e do xadrez mundial.  

P. Svidler (2686) x (2684) R. Ponomariov (Semifinal WCC, 6.3,       Moscou, 11.12.2001 - Petrov, C 43)
1 e4 e5 2 Cf3 Cf6 3 d4!?
 Louve-se em
Peter Svidler pelo menos o empenho em procurar linhas mais agudas e pouco exploradas para combater esse antiqüíssimo e sempre eficiente esquema defensivo. De acordo com a teoria, "a Defesa Petrov conduz a um jogo extraordinariamente vivo. E ainda que ela abuse da inconveniência de buscar de modo prematuro uma tática agressiva, o melhor que se consegue contra ela é uma vantagem tão microscópica que na mor das vezes as brancas devem se contentar com o empate". Na primeira partida desse match, Peter optara por 3 Cxe5, não passando de um descolorido empate em 35 lances.

3...Cxe4 4 Bd3 d5 5 Cxe5 Cd7 6 Cxd7 
Outras continuações: 6 0-0, 6 Cc3, 6 De2 e até mesmo, 6 Cxf7!? — tudo dependendo, como num balcão de feira, da preferência do freguês.

6...Bxd7 7 0-0 Bd6 
Muito comum também é 7...Dh5 8 c4 0-0-0 9 Cc3 Cxc3 10 bxc3 dxc4 11 Bxc4 Bd6 12 f4 f6 13 Bd5 c6 14 g3 Dg4 15 Bf3 De6 com chances equivalentes, ½-½ in 41. Rublevsky-Nguyen, WCC-Fide (1.1), Moscou 2001.

8 c4 c6 9 cxd5 cxd5 10 Cc3
Alguns super GM-As preferem 10 Dh5, provocando linhas muito agudas. Por exemplo, (10 Dh5) 10...0-0! 11 Dxd5 Bc6 12 Dh5 g6 13 Dh3 Cg5 14 Dg4 Ce6 e agora, A) 15 Bh6 Te8 16 Cc3 Bf4!? 17 Bxf4 Dxd4 18 Be4 f5 19 Dd1 Dxd1 20 Tfxe1 fxe4 21 Be3 com paridade, embora 1-0 in 41. Kasparov-Piket, Wijk aan Zee/HOL 1999; ou então, B) 19 Dg3 Cxf4 20 Bxc6 bxc6 21 Df3 Cd5 22 Tad1 e as brancas estão melhores, não obstante ½-½ in 57. Anand-Karpov, Leon/ESP 1999; e finalmente, C) 15 Be3 h5! 16 Dh3 Bd7 17 Df3 Bc6 18 Dd1 Dh4! 19 h3 Cg5! 20 d5? Cxh3+ 21 gxf3 Dxh3 22 Te1 Bh2+ 23 Rh1 Bxd5+ 24 f3 Bf4+ 25 Rg1 Bxf3, 0-1. Lautier-Gelfand, WCC-Fide (3.6) Lãs Vegas/EUA 1999.

10...Cxc3 11 bxc3 0-0 12 Dh5 f5!?
Encontra-se mais amiúde 12...g6!? 13 Dxd5 Dc7 14 Tb1 b6 15 h4 Be6 16 Df3 Bxa2 17 Bh6 Tfe8 18 Df6 Bf8 19 Bxf8 Txf8 20 Tbe1 Tad8 com igualdade, ½-½ in 38. De Vreugt-Lalic, Zwolle/HOL 2001.

13 Te1 N - diag.1
O que se conhecia era 13 Df3, com a idéia de se livrar do bispo das casas pretas (14 Bf4), além de pressionar sobre o ponto d5. Ainda assim, pelos exemplos que temos, observa-se que a vantagem das brancas em toda essa linha é muito pequena, insuficiente para vencer.

13...Dc7 14 Bd2 Tae8
Ruslan conseguiu facilmente a igualdade, reafirmando com isso a eficiência da Petrov. Para quem está conduzindo as pretas numa semifinal de campeonato do mundo contra o tri-campeão russo, um empate até que estaria de bom tamanho.

15 Bc2 g6 16 Df3 Te4! 
Esse garoto Ruslan é mesmo um atrevidaço. Ainda que esse sacrifício de qualidade seja estândar nesse tipo de posição, não é para qualquer um colocar a cabeça na boca do leão.

17 g3 
O meu posicional Junior-7.0 também concorda com esse lance e examina 17 Bxe4 fxe4 18 De2 Bxh2+ 19 Rh1 — se 19 Rf1?? Dg3! 20 Be3 Bh3!-+ — 19…Tf5 20 g3 Th5 21 Dxh5 gxh5 22 Rxh2 h4 e as pretas estariam superiores.

17…Bb5!
Única maneira de ativar esse bispo cego, justificando assim a insolência do sacrifício da qualidade, 16...Te4!

18 Bf4
Era melhor 18 Bh6; no entanto, Peter parece obcecado, inconformado com essa entrega de qualidade. E, para seu mal, pretende punir tal afronta...

18...Bxf4 19 gxf4 Dd6
Não interessava 19...Dxf4 20 Bxe4! fxe4 21 Dxf4! e aí, sim, sem as damas, a qualidade valeria a pena.

20 Bxe4?! fxe4 21 Dg3 Txf4 22 Tab1 Bd7! 23 f3 b6
Observem a falsa vantagem de qualidade, uma vez que as torres brancas não têm colunas que atuar, enquanto as peças pretas, móveis e ativas, em breve deixarão Peter em sérias dificuldades.

24 Te3 Df6 25 Tf1?!
Depois de 25 h3 Tf5 26 Db8+ Rg7 27 fxe4 dxe4 28 Dc7 Rh6, as brancas estariam piores ainda.

25...Bg4! 26 Dxg4 
Materialmente correto, mas posicionalmente, com a desarticulação de suas torres ociosas, além desse terrível espeto em e4, as brancas não conseguirão deter a vitoriosa costura que a dama preta fará por suas enfraquecidas casas de retaguarda. Depois do lance do texto, o Junior acusa uma vantagem de -0.99 para as pretas.

26...Txg4+ - diag.2 -27 fxg4 Dg5! 
Sem dar tempo para que as brancas joguem 28 c4, destruindo o apoio do vitorioso peão de e4.

28 Tg3 b5! 29 Tf2
A idéia é de que as brancas têm todas as suas peças defendidas e o rei preto não pode, por enquanto, auxiliar sua consorte. Destarte, Ruslan terá de fazer algumas concessões para, por exemplo, enfraquecer esse obstáculo em d4, que detem a marcha de seus peões.

29...Rg7 30 Rg2 a5!
Olha aí, para jogar 31...b4, colocando na orfandade o peão de d4). 31 Tb2 b4!! (possível, pelo detalhe do xeque em d2 a protegê-lo, esse lance define a partida.

32 cxb4 axb4 33 h3
Inútil e desesperada tentative de unir suas torres, porquanto agora a "costureira" demonstrará todo o esplendor de sua força irresistível.

33...Dc1! 34 Tgb3 Rh6! 35 Txb4 Dd1!! - diag.3
Com a monstruosa ameaça de 36...e3 ou
36...Rg5, sendo que as brancas não têm meios de deter essa dupla ameaça; olhem a inutilidade das torres de Peter, apontando para o infinito. 

36 Rf2 Rg5!+- 37 Te2 Rf4!
Espetacular, ameaçando o demolidor 38 ... e3+ 39 Txe3 Dd2+.

38 Tb3 Dxd4+ 
Contra a união dos peões d e e já não há defesa satisfatória. Peter já podia ter abandonado.

39 Rg2 Dc4 40 Tf2 
Se 40 Tbe3 Dc1 41 Rf2 h5! 42 gxh5 43 a3 h4 44 a4 Dc5 45 Rg2 Db4 46 Rh2 Dxa4 -+1.98, Junior.

40 ... Rg5 41 Tf7 d4! 42 h4+ Rxh4 43 Txh7+ Rxg4 43 Txh7+ Rxg4 44 Tg3+ Rf5, 0-1

 


Respostas 617
A (A. Herbstman, Shajmaty in URSS, 1947)
1 e6! fxe6 2 Rc6 a6 3 Th8+! Ra7 4 Th7+! Ra8 5 Rb6 Tb5+ 6 Rxa6 Tb8 7 Ta7#.
B (A. Galiztky, La Stratégie, 1897) 1 Da5! Bd5 2 Db4+! Rxe5/Bc4 3 Df4/Db2#; 1...d2 2 Dc5+ Rd3 3 Td3#.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO