: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
de
Hélder Câmara
 


13/03/2004               

Máximo em jogadores, mínimo em resultados
 

Supertorneio de Linares perde prestígio e interesse
 

       

            A tabela final do supertorneio de Linares, na Espanha (19 de fevereiro a 5 de março) registrando o desastroso resultado de 33 empates em 42 partidas, demonstra quão ultrapassado se tornou seu modelo de defrontar os melhores jogadores do mundo. “Duro com duro não faz bom muro”, reza o refrão popular.

           Não obstante a grita geral, ninguém teve a coragem de sugerir a fórmula 310 (3 por vitória, 1 por empate, 0 por derrota) – único meio de acabar com essa repulsiva carpintaria (tablas).

           No quadro final: 1) V. Kramnik com 2 vitórias, 10 empates e 0 derrota, 7 pontos em 12 possíveis; 2/3) P. Leko (2v-9e-1d) e G. Kasparov (1v-13e-0d) 6.5; 4/5) V. Topalov (1-10-1) e T. Radjabov (2-8-2) 6; 6/7) A. Shirov (1-8-3) e F. Vallejo (0-10-2) 5.



 


       V. Topalov (2735) x (2736) A. Shirov
(10ª rod. Linares, ESP, 29.02.3004 – Espanhola, C 97)

       1 e4 e5 2 Cf3 Cc6 3 Bb5 a6 4 Ba4 Cf6 5 0-0 Be7 6 Te1 b5 7 Bb3 d6 8 c3 0-0 9 h3 Ca5 10 Bc2 c5 11 d4 Dc7 12 d5! (Este lance transforma em peão-dama uma partida que se iniciou como peão-rei, ou seja, o que era uma Espanhola é agora uma Índia do Rei).

       12...Cc4 13 b3 Cb6 14 a4 Bd7 15 a5 Cc8 16 c4!? g6! (Urge preparar o temático avanço indiano ...f5).

       17 Cc3 Ch5 18 Ce2 Te8?? (O próprio Shirov admitiu que “de todos os meus erros, esse foi o maior: devia seguir com 18...Cg7 e 19...f5”).

       19 Ta2 Bf8 20 g4! Cg7 21 Cg3 f6 22 Ch2 Te7 23 h4! Tf7 (A posição das pretas é um descalabro, com peças mal colocadas e inoperantes)

       24 f4! (Agora, até a torre de a2 tem acesso à ala do rei).

       24...exf4 25 Bxf4 Dd8 26 Tf1! (Contem quantas peças Veselin vai passar para a ala do rei, assoberbando o seu ataque).

       26...De7 27 h5! Ce8 28 Bd3! Bg7 29 Rg2 Df8 (Alexei planeja trocar material (Bh6) para aliviar sua asfixiante falta de espaço, onde cada peça parece ocupar o lugar da outra).

       30 Dc1! Bxc4 31 bxc4 Tb8 (Por fim, uma peça em jogo, mas sem nenhuma utilidade. O Gambit Tiger 2.0 registra para as brancas o ganhador índice de +1.96).

       32 Taf2! Tb3 33 Tf3 Ce7 (Depois desse, o máximo que aquela dama em f8 pode mexer são os seus olhinhos; o GT propunha 33...Cc7 ou mesmo 33...g5).

       34 Bd2 Bc8 35 Dc2 Tb8 36 Rh1! (Em cena, o maldoso mexicano”, que compromete ainda mais a situação de alguém que tenta se livrar dele – como ocorre a seguir).

       36...gxh5 37 Cxh5 Cg6 38 e5! (Impedindo o salvador bloqueio ...Ce5 e concretizando seu plano de ataque).

       38...dxe5 (Se 38...Cxe5 39 Bxh7+ Rh8 40 Th3! Tfb7 41 Bf5! Rg8 42 Bxc8 Txc8 43 Cf4 Cc7 44 Dh7+ Rf7 45 g5! Dg8 46 Df5 Re7 47 Ch5, entre outras variantes vencedoras).

       39 Bxg6 hxg6 40 Dxg6 e4 41 Th3! Tfb7 42 Cf4! Tb1 43 Dh7+ Rf7 44 Dh5+! Rg8 45 Cg6!, 1-0. Depois de 45…Dd6 46 Bf4! Dd8 47 Bxb8 Txb8 48 Th4! Dc7 49 g5+-.

     G. Kasparov (Rg1, Dd1, Tg3, Bc2, Cg5, c3, d5, f5, f2 e g2= 10 peças) V. Topalov (Rg8, Da2, Tf8, Bc8, Cc5, Cf6, c7, d6, e5 e h5= 10 peças). Nesta posição, Kasparov jogou 32 Ce6+? Rf7 33 Tg7+ Re8 34 Cxc7+ Rd8 35 Ce6+ Re8 36 Cc7+ Rd8 37 Ce6+ Re8 38 Cc7+, ½-½.

     As brancas venceriam com 32 Ce4+! Rf7 33 Cxf6 Rxf6 34 Dxh5 Dxd5 35 Dh7!+-; ou 34... Dxc2 35 Tg6+ Re7 36 Tg7+! Rd8 37 Dg5++-; ou 34...e4 35 f4!! Dxd5 36 Tg6+ Re7 37 Tg7+! Tf7 38 f6++-; ou 34…e4 35 f4!! exf3-ep 36 Tg6+ Re5 37 f6+ Bf5 38 Dxf5#.

     Outra vez: 32 Ce4+ Cg4!? 33 Txg4+ hxg4 34 Dxg4+ Rf7 35 Dg6+ Re7 36 f6+ Re8 37 Dg7 Te8 38 f7 Cxe4 39 fxe8=D+ Rxe8 40 Bxe4 c5 41 dxc6-ep Da1+ 42 Rh2 Dxc3 43 Bg6+ Rd8 44 c7+! Dxc7 45 Df8+ Rd7 46 De8#. Kasparov, recusando-se a analisar essa partida,  saiu do recinto dos jogos sem falar com ninguém, mastigando inaudíveis palavras de auto-censura. E há quem detecte nesse seu desperdício de oportunidades o declínio natural de seu fulgurante estilo.

 

TABULEIRO DA VIDA Hoje, a partir das 15h no Sesc Itaquera (Av. Fernando Alves de Matos, 1000), lançamento do livro Tabuleiro da Vida, do jornalista e mestre de xadrez Herbert Carvalhoobra indispensável para quem quiser conhecer as origens da Arte de Caíssa.

Estudos e problemas

 

   727      A      (C. Coster, Society, 1882 – 1º pr.) 1 c7 Tc4 2 Th1+!! Rg5 3 Tc1! Txc1 4                         Ce4+ Rf4 5 Cc3 Tc2+ 6 Rd1 Td2+! 7 Re1!+-.

              B      (M. Havel, Veda a Prace, 1903) 1 De7! f3 2 De3! f2 3 Dc1#; 1...Rf22
                      
Dh4+! Rg1 3 Tg8#; 1...Rd2 2 Db4+! Rc1 3 Tc8#.


 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO