: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

    Dos Hermanas - 2
 


O louvável empenho combativo dos jogadores superou a precisão
técnica das partidas

 

A) Br. jogam e ganham
 


B) Mate em 3 lances
 

       O XII Torneio Internacional de Dos Hermanas, Espanha, realizado entre 28 de março e 5 de abril, com um rate-médio de 2626, cat. 16, deverá registrar-se como um evento de interessantes alternâncias e de inúmeras chances perdidas, um verdadeiro festival de capivaradas, reforçando o conceito de que atualmente torneios inferiores à categoria 18 podem até seduzir pelo seu desenrolar, mas ficarão devendo sempre em seu fundamental aspecto técnico.

        Na tabela final do magistral: 1/2. A. Rustemov (Rus 2604) e A. Dreev (Rus 2690) com 6 pontos em 9 possíveis; 3/4. A. Khalifman (Rus 2702) e F. Vallejo (Esp 2629) 5.5; 5/6. V. Epishin (Rus 2626) e A. Shirov (Esp 2723) 5; 7. S. Kariakin (Ucr 2547) 3.5; 8/9. M. Illescas (Esp 2595) e D. Cámpora (Arg 2505) 3; 10. S. Tiviakov (Hol 2635) 2.5.

      
Os representantes espanhóis foram de um caiporismo único, sendo que na oitava e crucial rodada todos perderam. Paco Vallejo, por exemplo, que liderava a prova até a sétima rodada, enfrentou o ex-campeão  mundial  A.  Khalifman, que abusou da generosidade ao lhe

 presentear com peões e qualidade. - Brancas (Vallejo), Pretas (Khalifman)
 

           Nesta posição, com 25 Tfe1, Paco consolidaria sua vantagem material e deveria vencer. No entanto, ele prefiu 25 Tfd1?, calculando que depois de 25...Bxh3 26 d5! as brancas venceriam (+3.56 Fritz 8.0). Ocorre, porém, que Califa dispunha (após 25 Tfd1) do vantajoso 25...Cxd4!!; agora, se 26 Rh2 Cf3+ 27 Rxg2 Cd2+ 28 Rh2 Cxc4 29 bxc4 Dc6 e as pretas venceriam; ou 26 Txd4 Bxd4 27 Rh2 (se 27 Bxd4 Bxh3-+) Bxe3 28 fxe3 Txe3, com clara superioridade. Califa jogou 25...Bd5? 26 Dd3 Dd8 27 Db5 Cc7 28 Dxa5 Df6 29 Cf5 gxf5 30 Dxc7 Dh4 31 Dd7 Td8 32 Dc7, ½-½.

          Na última rodada, então, o caboré piou feio. Kariakin x Tiviakov lutavam para livrar-se da lanterna do torneio (9ª rod. 05. 04.2003 - Siciliana, B e37) 1 e4 c5 2 Cf3 Cc6 3 d4 cxd4 4 Cxd4 g6 5 c4 Cf6 6 Cc3 d6 7 Cc2 Bg7 8 Be2 Cd7 9 0-0 Cc5 10 Bd2 0-0 11 b4 Ce6 12 Tb1 Ccd4 13 Cxd4 Cxd4 14 Bd3 b6 15 f4 a5 16 b5 Ce6 17 f5 Cc5 18 Bc2 Cd7 19 Tf3 Ce5 20 Th3 e6 21 Df1 Bd7 22 Cd1 Tc8 23 Ce3 d5!? 24 Bc3 dxe4! 25 Df4? (combinação sedutora e ruim) 25...Tc5? 26 Bxe5 Txe5 27 f6! Dxf6 28 Dxf6 Bxf6 29 Cg4 Tf5? 30 Td1 Bg5? 31 Txd7 Tc5 32 Bxe4! Txc4 33 Cf2 e as brancas venceram em 113 lances.

        Eles não viram que depois de 25 Df4?(diagrama), as pretas com 25...exf5!! 26 Bxe5 g5! recuperariam a peça com altos juros e deveriam vencer.
Epishin x Rustemov pelejavam pelas primeiras colocações e chegaram a seguinte posição:

        O campeão do torneio jogou aqui 39...Ta7??, que perderia imediatamente após 40 Txf8+! Txf8 41 Txa7+-. Mas Epishin devolveu a capivarada jogando 40 Rg2?? 40 Txa8 Txa8 e eles acordaram o empate no lance 56.

       O sólido GM-A russo A. Dreev, co-vencedor do torneio, vinha de 1 vitória e 5 empates e teve de perfazer 2.5 pontos nas três rodadas finais para igualar-se a Rustemov.

       A. Dreev x S. Tiviakov (7ª rod. 03.04.2003 - I. Dama, E 12)
1 d4 Cf6 2 c4 e6 3 Cf3 b6 4 a3 Bb7 5 Cc3 d5 6 cxd5 Cxd5 7 Bd2 Cd7 8 Cxd5 Bxd5 9 Dc2 c5 10 e4 Bb7 11 d5! exd5 12 exd5 Bd6 13 0-0-0 0-0 14 Bb5 h6 15 Bc3 Cf6 16 Bc6 Tb8 17 h4 Cg4 18 Rb1 Bc8 19 Tde1! g6 20 Te6! Bxe6 21 dxe6 f5 22 h5 gxh5 23 Txh5 De7 24 Ch4 Dxe6 25 Cxf5 Be5? 26 Bd5!, 1-0.
 

Soluções
685 A (A. Studenetzky, Shajmaty Moskva, 1966 - 1º pr.) 1 Bd3! c2! (1... Bg6+? 2 Rd5! Bxd3 3 Rc6!!+-) 2 Bxc2 Bg6+ 3 Rd5 Bxc2 4 Te8+ Rb7 5 Te7+! Rxb6 6 Be3+ Ra5 7 Ta7+ Rb4 8 Bc5+ Rb3 9 Ta3#.
B (J. Jokisch, Nashville American, 1988) 1 Da8! g3 2 Dg2 e4 3 Dxg3#; 1...e4 2 Da3!! Re5 3 Dd6#.
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO