: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   Korchnói
 
 
 

A - Br. jogam e ganham





B - Mate em 3 lances
 

     Em 1986 (26.01.86), o mestre Ronald Câmara publicou o artigo ‘‘Um indômito lutador" , registrando a consagradora vitória de Korchnói no IBM Open, realizado em Viena, Áustria, 1986. E esse artigo é de tamanha atualidade, que não nos resta outra alternativa, senão a de reproduzi-lo:

     ‘‘Se o xadrez é uma ciência, sua maior figura é Bobby Fischer; se é uma arte, esse privilégio pertence a Mikhail Tal; mas se, de fato, é uma luta, então o grande nome é Viktor Korchnói!’’.

     Realmente, na história do xadrez, ainda está por aparecer uma jogador com a têmpera e o espírito de luta de Korchnói. Em várias ocasiões, ele foi tido como liquidado e sem condições de continuar sua brilhante trajetória na arena internacional.

     Diversos fatores contribuíram para comprometer seus desempenhos: de início, foram as conseqüências de seu temperamento rebelde, rompendo todas as estruturas e assumindo atitudes provocadoras contra seus antigos compatriotas; posteriormente, os problemas familiares, agravados por uma saúde precária, tiraram-lhe a necessária tranqüilidade para trilhar a senda do sucesso; por último, com 55 anos de idade, foi dado como vencido, incapaz de suportar os desgastantes esforços da prática magistral.

     Para confirmar esse quadro desanimador, atuações medíocres e descoloridas vinham sendo uma constante em sua vida esportiva. Assim, no último Torneio de Candidatos (1985), sua performance foi simplesmente desastrosa: antepenúltimo, num dos piores resultados de sua carreira.

     Depois desse tremendo fracasso, era forçoso que a unanimidade dos comentaristas internacionais o excluísse do rol dos melhores do mundo.

     Mais uma vez mais, porém, sua extraordinária fibra e capacidade de recuperação se fizeram sentir e, logo em seguida, ele conquistaria a medalha de ouro como o melhor tabuleiro no Campeonato Mundial por Equipes, em Lucerna, à frente de nomes consagrados.

     Não satisfeito com essa espetacular demonstração, Korchnói venceu recentemente um expressivo torneio internacional em Bruxelas. E agora, há alguns dias, dividiu com A. Beliavsky o 1º lugar no IBM Open, na Áustria, superando astros famosos, como Spassky e Karpov.

     Segundo reza a lenda, a Fênix era uma ave fabulosa, que vivia em permanente renovação e, ao atingir a decrepitude, queimava-se na fogueira e renascia das próprias cinzas. No mundo do xadrez, Korchnói tem reproduzido esse fenômeno e mostrado que é um indômito lutador, capaz das mais notáveis proezas e realizações.

Korchnói x Gheorghiu (5ª rod. IBM Open Viena, jan/1986 — I. Rei, E 76)
1 d4 Cf6 2 c4 c5 3 d5 d6 4 Cc3 g6 5 e4 Bg7 6 f4 0-0 7 Cf3 a6 8 Bd3! b5 9 e5! dxe5 10 fxe5 Cg4 11 De2 Cd7 12 Bf4 Dc7 13 0-0 Cgxe5 14 Tae1 Cxf3+ 15 Txf3 Db6 16 Dxe7 bxc4 17 Bxc4 Dxb2 18 Tb1! Dc2 19 Bb3 Df5 20 Bd6! Dg4 21 Ce4 Ta7 22 Tbf1! Ce5 23 Cf6+!!, 1-0.


 

GM Biel SUI 2001

1 Korchnoi,V 2617 +111
&;
½½ 01 10 6.0 / 10  
2 Svidler,P 2695 -19 ½½
&;
½½ 5.5 / 10  
3 Gelfand,B 2714 -67 ½½
&;
½½ ½½ 5.0 / 10  
4 Pelletier,Y 2531 +104 10
&;
½½ ½0 4.5 / 10 23.50
5 Lautier,J 2675 -68 01 ½½ ½½
&;
½½ 4.5 / 10 22.75
6 Grischuk,A 2669 -61 ½½ ½1 ½½
&;
4.5 / 10 22.00
Media Elo: 2648 <=> Cat: 16 gm = 4.70 m = 2.70

Resposta: 599
A
(J. Morse, Chess Problems 1995) 1 De8+ Rc7 2 Db8+ Rc6 3 Db7+! Dxb7+ 4 axb7 Ca6 Ra7 Rb5 6 c4+ Ra5 7 b3! Cb4 8 b8=C!! Ca6 9 Cc6#.
B
(S. Loyd, Cleveland Leader 1876) 1 Ba7! f4 (1...Re4 2 Dg3!) 2 Cb6!! Re3 3 Dd3#.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO