: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

  Linares - 2
 

 

 

    Do Super Grand Masters Linares 2000 (Espanha), selecionamos o encontro dos líderes da competição e do ranking mundial. Essa partida, além do conteúdo teórico, foi considerada a mais dramática do torneio.

 V. KRAMNIK (2.758) x (2.851) G. KASPAROV (8ªrod. Linares, 08.03.00 — Inglesa, A 30)

1 Cf3 Cf6 2 c4 c5 3 g3 d5 4 d4!?
De repente, Kramnik interrompe o curso normal da partida, fugindo à estereotipia consagrada pela teoria. E o que era para ser uma Inglesa tranquila vai se transformar numa Catalã informal e barulhenta.

4... dxc4
 
Uma novidade duvidosa, enveredando canhestramente pelos perigosos domínios da Catalã; O que se conhecia era 4...cxd4 5 Bg2 Da5+ 6 Cbd2 Cc6 7 0-0 e5 8 Cb3 Dd8 9 cxd5 Cxd5 10 Cxe5! Cdb4 11 Cxc6 Cxc6 12 Bxc6+! bxc6 13 Dxd4 Dxd4 14 Cxd4 c5 15 Cc6 Rd7 16 Ce5+ Re6 17 Cd3 Bd6 18 Be3 c4 19 Cc5+ Bxc5 20 Bxc5, com vantagem mínima, embora 1-0 in 75. Topalov-Shirov, 8º Amber Rapidplay, Mônaco 1999. Com 4...e6, Kasparov entraria na promissora defesa Tarrasch, que também faz parte de seu arsenal, mas isso o faria sentir-se sendo conduzido pelo seu adversário.

 5 Da4+ Bd7 6 Dxc4 Bc6 7 dxc5 Bd5 8 Da4+ Bc6 9 Dc4 Bd5
Como se vê, uma tácita proposta de empate que, se aceita, frustraria todo o mundo ligado na Internet, querendo ver luta. A verdade é que Kasparov estava arrasado, porquanto, no dia anterior, não conseguira derrotar o ‘‘turista’’ Khalifman, atual campeão mundial da FIDE e que se encontrava ‘‘acidentalmente’’ em Linares. Khalifman, com uns míseros 2.656 pontos-ELO, substituindo Morozevich (2.748), era uma das imposições de Kasparov junto ao organizador da prova, Luis Rentero. Kasparov queria massacrá-lo e com isso alardear que o título de campeão da FIDE não valia nada. Como não conseguiu derrotar o ‘‘Califa’’ nem no turno nem no returno, viu seu plano ingenuamente diabólico voltar-se contra ele, pois o resultado de dois empates serviu apenas para corroborar a majestade do título que ele tanto contesta.

 10 Dc2!
Um golpe psicológico fantástico, essa recusa de empatar contra o melhor jogador do mundo. E isso deve ter desnorteado Kasparov mais ainda.

10... e6 11 Bg2 Be4 12 Dc4 Bd5 13 Dh4!
 
Pela segunda vez, Volódia recusa o vexame de um empate prematuro com um lance cuja tradução seria: ‘‘eu preciso justificar o dinheiro que me pagam’’.

 13... Bxc5 14 Cc3 Bc6 15 0-0 Be7
As minhas máquinas, Fritz-6.0 e Hiarcs-7.32, pragmáticas, indicam 15...Cbd7 ou 15...0-0, privilegiando o fundamental desenvolvimento das peças. Esse ‘‘dois toques’’, ...Be7, denuncia a instabilidade emocional de Kasparov.

16 Td1 Da5 17 Bd2 Cbd7 18 g4!
A dupla F/H prefere 18 Tab1, sendo que o Hiarcs registra como segunda opção essa ousadia (18 g4!), com a sequência 18....h6 19 a3 Db6 20 b4 Ce4 21 g5 Cxd2, com igualdade, -0.20.

 18... h6 19 Dg3!
Esse lance sinaliza que Kramnik está esperando apenas Kasparov se agachar (...0-0), para que ele possa detonar um ataque irresistível sobre a ala do rei, ala onde ele dispõe de uma dama de vantagem.

 19... Da6 20 h4!
Numa mesa redonda, a cabeceira é onde está o chefe da família. Aqui, a idéia é essa: desmantelar o que for possível para chegar ao rei adversário.

 20... Dc4
 
Ante a temerária perspectiva de rocar debaixo de pau, Kasparov prefere criar contrajogo na ala da dama, onde, pelo menos aparentemente, ele prepondera. No entanto, conservar o rei no centro (20 lances!) é mais perigoso e incômodo do que entrar numa briga difícil carregando uma criança.

 21 Bf4 Db4?!
O Fritz insiste em 21...g5! 22 hxg5 hxg5 23 Cxg5 Bxg2 24 Rxg2 e5! 25 Bxe5 Cxe5 26 Dxe5 Dxg4+ 27 Dg3 Tg8, com -1.06 de vantagem; Kasparov já não estava bem de tempo.

  22 a3! Dxb2
 
Não era mesmo o dia de Kasparov: antes, ele trocou de dentro para fora (4...dxc4); agora, captura o ‘‘peão da vovózinha’’.

 23 Cd4! g5!
Se 23...Bxg2 24 Ca4 Dxa1 25 Txa1 Bd5 26 Cb5 0-0 27 Cac3 Cc5 28 f3 e as brancas estão melhores.

 24 Cxc6 gxf4
Era inferior 24...bxc6 25 hxg5 hxg5 26 Bxg5, com clara vantagem.

 25 Dd3 bxc6 26 Bxc6!
No caso de 26 Tdb1!? Ce5! 27 Dd4 — 27 Bxc6+? Rf8 28 Dh3 Dxa1 29 Txa1 Cxd6-+ — 27...Dc2 28 Dxe5 0-0 29 g5 Cxg4 30 Dxf4 hxg5 31 Dxf4 Dxc3 32 hxg5, com igualdade; a ameaça é 27 Tdb1, ganhando.

 26... 0-0 27 Bxa8 Ce5?!
Não servia 27...Txa8? 28 Tdb1 Ce5 29 Txb2 Cxd3 30 Tb7! Rf8 31 exd3 Cxg4 32 Rg2 e as brancas devem ganhar.

 28 Dd4 Txa8 29 Dxe5 Tc8 30 Tac1
Entre os espectadores, o indisfarçável regozijo pela posição estrepada de Kasparov. No semblante de seu treinador, Yuri Dokhoian, e de sua mãe, Clara Kasparova, uma desolação aflitiva. A turba inquieta suspirava, antegozando o desenlace. Ninguém percebe que a sua desenfreada volúpia pela vitória, tal como acontecia com Bobby Fischer, é o alimento de sua alma, o combustível de seu estro para manter-se no topo do mundo. E são paixões assim que sustêm a íntima fogueira de nossas ambicões e a impedem de extinguir-se. Mas Kasparov é um tigre terrível, imprevisível, genial. E mesmo conduzido a ferro, ele foge do seu próprio funeral.

 30... Cd5!!
Aqui, Kasparov tinha menos de dois minutos para completar (40) seu controle de tempo; o que segue é forçado e definitivo.

 31 Cxd5 Dxe5 32 Cxe7+ Rg7 33 Txc8
Depois de 33 Cxc8 Dxe2, as brancas também não escapariam à perpetuidade dos xeques da dama preta.

 33... Dxe2 34 Tg8+ Rf6 35 Td7 De1+ 36 Rg2 De4+ 37 Rh2 Dc2! 38 Rg2 De4+ 39 Rh2 (39 Rf1? f3-+) Dc2 40 g5+ hxg5 41 Txg5 Dxf2+, 1/2-1/2.

 Estranha partida em que as pretas estão perdidas e ninguém mostra quando; e detoná-las não se sabe como.

 
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO