: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   Damas x Veteranos
 

Na contagem final, os Veteranos estabeleceram uma diferença de 10 pontos
 

 

A - Br. jogam e ganham


B - Mate em 3 lances

        Desde 1992, o mecenas holandês Joop van Oosterom promovia todos os anos, sob a égide do Sistema Scheveningen, o singular duelo Damas x Veteranos, com o louvável mérito de ressaltar as qualidades das jogadoras em maior evidência naquele momento e, ao mesmo tempo, reverenciar as notáveis figuras que em passado ainda recente enriqueceram com técnica e magia o tabuleiro magistral.

     Como se sabe, o Sistema Scheveningen estipula o emparceiramento de um grupo contra outro grupo, duplo turno e alternância de cores, sem que haja no entanto enfrentamento de jogadores do mesmo grupo. E o resultado individual com suas correspondentes benesses, seja ele extraordinário ou modesto, estará automaticamente ligado ao resultado coletivo.

      O toque sutil dessas promoções estava na variação das localidades escolhidas por Oosterom. Assim, nesses últimos 10 anos, seus convidados tinham certeza de férias agradáveis e remuneradas quase sempre em paradisíacos recantos que o dinheiro pode pagar.

         Outro aspecto interessante dessa festa era sua denominação, que variava de acordo com a música típica de cada lugar. Simbolicamente, não obstante os entreveros enxadrísticos, esses torneios promoviam também o possível congraçamento dos pares adversários ao som e ao ritmo da música local.     

      Em 1992 (Tumba), Aruba, Antilhas Holandesas, os Veteranos venceram por 39 a 33; em 1993 (Valsa), Viena, Áustria, as Damas se impuseram por 40.5 a 31.5 - um dos mais dilatados escores entre esses grupos e que só seria descontado pelos Veteranos seis anos mais tarde.
 
          
           Em 1994 (La Paladienne), Monte Carlo, Mônaco, outra vitória das Damas por 37 a 35; em 1995 (Polka), Praga, Rep. Tcheca, mais uma vitória das Damas por 26.5 a 23.5. Em 1996 (Foxtrot), Londres, UK, os Veteranos começaram a descontar, 27.5 a 22.5; em 1997 (Hostdans), Copenhague, Dinamarca, mais um avanço dos Veteranos, 27 a 23.

     Em 1998 (Cancan), Roquebrune Cap Martin, França, único empate registrado, 36 a 36. Até aqui, o resultado era muito equilibrado, com três vitórias e um empate para cada grupo, com uma diferença mínima favorecendo os Veteranos, 219.5 a 218.5; em 1999 (Flamenco), Marbella, Espanha, o mais dilatado de todos os escores, Veteranos 30.5 x Damas 19.5.

     Em 2000 (Schuhplattler), Munique, Alemanha, as Damas conseguiram diminuir a diferença com o resultado de 27 a 23. Por fim, este ano, 2001 (Klompendans), Amsterdã, Holanda, os Veteranos voltaram a vencer, 26 a 24. Com isso, o resultado final e definitivo desse duelo ficou estabelecido em Veteranos 299 x Damas 289.

     Por motivos desconhecidos, o patrocinador Oosterom resolveu dar por encerrado esse atrativo ciclo de realizações, dedicando-se agora apenas ao "Melody Amber" (homenagem à sua filha), outra competição sui-generis, em que os adversários se enfrentam em partidas rápidas (25') e às cegas. Como se recorda, Oosterom tem patrocinado os mais significativos eventos enxadrísticos e, mercê de sua posição apolítica, desfruta de inigualável prestígio junto a todos os super GM-As do topboard internacional.

     Entre 23 de outubro e 3 de novembro, com partidas efetuadas na cadência de 2h para os primeiros 40 lances mais 1h para as 20 jogadas subseqüentes, com um arremate de 30m a finish, o mundo enxadrístico testemunharia esse último duelo, com a liderança da prova se alternando de um lado para outro, até fixar-se com os Veteranos no placar definitivo.

     As Damas repetiram a mesma formação que vencera no ano anterior: Xie Jun (atual campeã mundial), Alisa Galliamova, Zhu Chen, Nana Ioseliani e Sofia Polgar, perfazendo um total de 2.512 pontos-ELO. Os Veteranos alinharam com Victor Korchnoi, Lajos Portisch, Vlastimil Hort, Vassily Smyslov (ex-campeão mundial, 80 anos!) e Mark Taimanov, totalizando 2.535 pontos-ELO. A única diferença com relação ao ano anterior foi a escalação de Portisch substituindo o holandês Hans Bouwmeester.

     A tabela final (individual) registrava: 1. Portisch 6.5 em 10 pontos possíveis; 2. Chen 6.0; 3/5. Jun, Hort e Korchnoi 5.5; 6/7. Ioseliani e Smyslov 5.0; 8. Galliamova 4.0; 9/10. Sofia Polgar e Taimanov 3.5. Hort comandava a equipe de Veteranos, enquanto o agora linarense (Linares, Espanha) Ljubomir Ljubojevic capitaneava a equipe das mulheres.

     Uma observação pertinente: a soma de anos de vida dos Veteranos (346) comparada à das Damas (151) acusava um desequilíbrio brutal de 195 invernos. Assim, Ljubojevic devia, a cada início de rodada e parafraseando Napoleão, lembrar às suas pupilas:

     — Senhoras, do alto das cãs de seus adversários, 200 anos de diferença as espreitam...

Korchnoi (2639) x (2547) Galliamova (4ª rod. Klompendans, Amsterdã, 26.10.01 - Eslava, D 12) 
1 d4 d5 2 c4 c6 3 Cf3 Cf6 4 e3 Bf5! 5 Cc3 e6 6 Ch4 Be4! 7 f3 Bg6 8 Db3 Dc7 9 Bd2 Cbd7 10 Tc1 Be7 11 g3 Tc8 12 cxd5 exd5 13 Bh3 0-0 14 e4 dxe4 15 Cxg6 hxg6 16 fxe4 Tcd8 17 Be3 c5 18 Bf4 Da5 19 Bd2 Da6 20 Bf1 Dd6 21 d5 Ce5 22 Be2 c4! 23 Dxb7 Td7 24 Db5 Tb8 25 Da5 Txb2 26 Bf4 g5!! 27 Bxg5 Bd8! 28 Da4 Cxe4!!, 0-1.

 

 

Taimanov (2439) x (2547) Galliamova (9ª rod. Amsterdã, 03.11.01 — Peão Dama, A 12) 
1 c4 c6 2 Cf3 d5 3 e3 Cf6 4 b3 Bf5 5 Bb2 e6 6 d4 Bxb1 7 Dxb1 Bb4+ 8 Re2 Ce4 9 Dc2 Df6 10 g3 Df5 11 Tc1 Cd7 12 Bg2 h5 13 Thf1 Cdf6 14 Ce5 h4 15 g4 Cxg4 16 Bh3 Cef6 17 Cxg4 Cxg4 18 Dxf5 exf5 19 cxd5 cxd5 20 Tg1 g6 21 Bxg4 fxg4 22 Txg4 h3 23 Tg5 Td8 24 f4 Be7 25 Tg3 Rd7 26 Rd3 Th5 27 e4 dxe4+ 28 Rxe4 Th4 29 Rf3 Bd6 30 Tg4 Txg4 31 Rxg4 Te8 32 Tc2 Te4 33 Rxh3 Txf4 34 Rg2 Tg4+ 35 Rf1 Re6 36 d5+ Rxd5 37 Td2+ Re6 38 Bd4 Bxh2 39 Bxa7 Bd6 40 a4 f5 41 a5 g5 42 Be3 Tg3 43 Te2 Rd5 44 Bd2 Tf3+ 45 Re1 g4 46 b4 Tb3 47 Rd1 Bxb4 48 Rc2 Rc4 49 Te8 Bxd2! 50 Tc8+ Rd4 51 Rxb3 Bxa5 52 Tc4+ Re3 53 Tc5 g3! 54 Txf5 g2 55 Tg5 Rf3 56 Tf7+ Rg4 57 Tf7 Bd2!, 0-1.

Resposta - 612
A
(E. Dobrescu, Schachstudien, 1950) 1 Db8+ Bg8 Db2+ Tg7+ (2...Rh7? 3 Dh2+! Rg6 4 Dd6+!+-) 3 Rh5 Rh7 4 Dc2+ Rh8 5 Dc3, d3, d4, e4, e5, f5, f6 a1=D 12 Dxa1 Rh7 13 Db1, b2, c2, c3, d3, d4, e4, e5, f5, f6 Rh7 23 Dh6#.
B (S. Kriutzkov, Shahmaty in URSS, 1941) 1 Dh7! (zug) 1…Cc3 2 Db1+! Cxb1 3 Cc2#.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO