: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

   Norilsky Nikel vence ECC
 

 

 

A - Br. jogam e ganham



B - Mate em 3 lances

A equipe russa Norilsky Nikel venceu a 17ª European Club Cup realizada em Creta, na Grécia, entre 22 e 30 de setembro, com uma campanha irrepreensível, cedendo apenas um empate na última rodada que lhe asseguraria o título.

     A tabela final acusava 1. Norilsky Nikel (Grischuk, Rublevsky, Zviaginsev, Malakhov, Dolmatov, Glek e Smagin) 29.5 em 42 pontos possíveis, mas equivalentes a 13 pts; 2. Polônias Plus 12; 3. Gazovik (Rússia) 11; 4. Danko Donbass (Ucrânia) 11; 5. Bosna Sarajevo 10 etc. de um total de 39 equipes, cada uma delas composta por seis titulares e dois reservas, em sete rodadas.

     A amizade entre Peter Svidler (2695) e Alexander Grischuk (2669) não os impediu de protagonizar um duelo raro, em que sobejavam talento, criatividade, conhecimento e, acima de tudo, uma técnica superior da arte de Caíssa. Maior artífice da vitória de sua equipe, Grischuk totalizou 5 pontos em 7 possíveis, com dois empates, quatro brilhantes vitórias e uma única e espetacular derrota:

Svidler x Grischuk (6ª rod. ECC, Creta, 28.09.01 — Espanhola, C 92)  

1 e4 e5 2 Cf3 Cc6 3 Bb5 a6 4 Ba4 Cf6 5 0-0 Be7 6 Te1 b5 7 Bb3 d6 8 c3 0-0 9 h3 Te8 10 d4 Bb7 11 Cbd2 Bf8 12 a4 h6 13 d5 Cb8 14 c4 c6 
Ou então, 14...bxc4 15 Cxc4 c6! 16 dxc6 Bxc6 17 Dc2 Dc7 18 Bd2 Cbd7 19 Ca5 Cc5 20 Cxc6 Cxb3 21 Dxb3 Dxc6 22 Dd3 Db7, com equilíbrio, embora 0-1 in 40. Svidler-Morozevich, Moscou PCA 1996.

15 axb5 axb5 16 Txa8 Bxa8 17 cxb5! 
Novidade in Svidler-Almasi, Dortmund 1998: 17...cxd5 18 exd5 Cbd7?! 19 Cb1! Cc5 20 Cc3 Cxb3 21 Dxb3, com superioridade, 1-0 in 30.

17...cxd5 18 exd5 Cxd5 NT - diagr.
Essa novidade teórica pressupunha 19 Cb1!? Cf6 20 Cc3 Cbd7 21 Be3 Da5=. Já com relação ao “imprestável” 19 Ce4?!, as pretas com 19...Cb4, ameaçando 20...d5, superariam suas dificuldades.

19 Ce4!!
Svidler vai demonstrar que entre um plano e sua execução passa uma procissão.

19...Cb4 20 Bg5! 
Aqui, não serve 20...hxg5 21 Cfxg5 g6 22 Df3, com arrasadora vantagem de +4.20, segundo o Chess Tiger; ou 20...Be7 21 Bxe7 Dxe7 22 Dxd6+-; 20...Dc7 21 Bxh6! d5 22 Be3 Cd7 23 Cfg5+-.

20...Dd7 21 Bxh6! d5 22 Bd2! Cd3
No caso de 22...dxe4 23 Cg5 Cd5 24 Dh5 Df5 25 g4! Dg6 26 Dxg6 fxg6 27 Ta1!, +3.54.

23 Cfg5 Df5
Não servia 23...Cxe1? 24 Dh5 Df5 25 Cf6+!! gxf6 26 Dxf7+ Rh8 27 Dxe8 fxg5 28 Bxe1 Cd7 29 Dxa8 Db1 30 Da5 Cc5 31 b6!, +3.52.

24 Te3! Cxf2 
O Tiger sugere 24...Cf4!?, mas 25 Tc3 Be7 26 Bxf4 exf4 27 Dh5 Cd7 28 Tc7 dá às brancas uma vantagem de +2.08; por exemplo, 28...Ce5 29 Cd6! Bxd6 30 Bc2! Cf3+!? 31 gxf3 Dxg5+ 32 Dxg5 Bxd5 33 Df5!+-.

 25 Df1! f6 26 Tf3! Dg6
Se 26...Dd7 27 Dxf2 fxg5 28 Cxg5 Be7 29 Tf7 Tf8 30 Txf8+ Bxf8 31 Bd1!, ganhando.

27 Txf2 fxg5 28 Dd3! Rh8 
O Tiger prefere 28...Cd7!?, mas 29 Cf6+ Dxf6 30 Txf6 Cxf6 31 Bxg5 Bc5+ 32 Rh2 Rf8+-.

29 Bxd5! Bc5 
Desastroso seria 29...Td8? 30 Bxa8 Txd3 31 Txf8++-.

30 Bxa8 Bxf2+ 31 Rxf2!, 1-0. 

 


Resposta- 607
A (F. Behte, Schachstudien, 1949) 1 Tf2+! Ra1 2 e7 Te3 3 Txf3! Te1+ 4 Rc2 Ra2! (4...Te2+? 5 Rb3 Tb2+ 6 Rc3 Te2 7 Tf1+! Ra2 8 Tf2!+-) 5 Tf7! a5! 6 Rd3!! Rb3 7 Rd2! Te6 8 Tf3+/9 Te3+-.
B (J. Fulpius, Journal de Gèneve, 1971)1 Be1!! Rh2 2 Cf2! Rg3 3 Cg4#.

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO