: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
de
Hélder Câmara
 


03/07/2004               

Algumas surpresas e muita luta no Mundial da Fide
Jovens e veteranos revezam-se na liderança do WCC 2004

 


Kazimdzhanov, grata surpresa

          Algumas surpresas vem pontuando o presente Campeonato Mundial da Fide que se está realizando em Trípoli, na Líbia, desde 18 de junho até 13 de julho. Entre elas, a eliminação de dois dos quatro destacados favoritos, A. Grischuk (2719 Rússia) e V. Ivanchuk (2716 Ucrânia), este último o atual vice-campeão mundial.

O grande destaque vinha sendo o GM Rustam Kazimdzhanov (05.12.79 Uzbequistão 2652), que eliminara entre outros os citados favoritos. Dos latino-americanos, o único a permanecer até a quinta rodada foi o jovem GM cubano Lenier Dominguez, com brilhante atuação, eliminando o GM-A A. Dreev, recente vencedor das eliminatórias do campeonato russo, e sendo eliminado pelo prodígio T. Radiabov, mas apenas pelo regulamento, porquanto o match de 7 partidas entre ambos terminou empatado.

 

        L. Dominguez (2612) x (2689) A. Dreev (4.4, WCC Fide, Líbia, 26.06.2004 – Francesa, C 10)
 
        1
e4 e6 2 d4 d5 3 Cc3 dxe4 4 Cxe4 Cd7 5 g3!? (Na partida anterior entre ambos desse mesmo match, Lenier jogara 5 Cf3 Cgf6 6 Cxf6+ Cxf6 7 c3 c5 –  ½-½ in 26. Assim, ele preparou essa linha rara na tentativa de confundir Alexey nos seus domínios).

        5...b6 (Ou então, 5...Cgf6 6 Cxf6+ Cxf6 7 Bg2 c5 8 Ce2 Db6 9 0-0 Bd7 10 c4! cxd4 11 Cxd4 Td8 12 Be3 Bc5 13 b4! Dxb4 14 Tb1! Dc3 15 Txb7 0-0 16 De2!, com superioridade, 1-0 in 57. Botvinnik x Guimard, Groningen 1946).

        6 Bg2 Tb8 7 Cf3 (Não parece melhor 7 Ce2 Bb7 8 0-0 Cgf6 9 C2c3 Cxe4 10 Cxe4 Be7 11 Dg4 g6! 12 De2 0-0, com igualdade, ½-½ in 55. Solozhenkin x Zakharevich, Elista 1996).

       7...Bb7 8 De2 Cgf6 9 Cxf6+ Cxf6 10 0-0 Be7 (Claro, se 10...Bxf3? 11 Bxf3 Dxd4 12 Bc6+!+-).

       11 Td1 0-0 12 c4 Cd7 (Além da vantagem de espaço, do domínio central e da maioria de peões na ala da dama, as brancas podem atépassar”, ou seja, ajeitar melhor as peças no tabuleiro, esperando que as pretas tentem qualquer tipo de liberação, que as comprometerá mais ainda. Nesta posição, foi tentado 12...De8 13 Ce5!? Bxg2 14 Rxg2 b5!? 15 b3 bxc4 16 bxc4 c5 17 Be3 cxd4 18 Bxd4 Da4 19 Df3 Tfc8 20 Tab1 e as brancas mantiveram sua superioridade, 1-0 in 31. L’Ami x Dambacher, Groningen 2003).

       13 Bf4 Bd6 14 Ce5! (Ao estilo de seu famoso conterrâneo Capablanca, Lenier desfaz-se de sua superioridade estrutural para arribar a um final em que sua vantagem será microscópica, mas permanente. O Shredder-8 recomenda este lance, 14 Ce5!, e atribui para as brancas +/-0.57).

 


     

     14...Bxg2 15 Rxg2 Bxe5 16 dxe5! (E eis um final típico de bispo mau versus cavalo ainda pior...).

      16...De7 17 Td2 (Explorando a única via aberta do tabuleiro, sendo que o S-8 prefere direto 17 Dg4 e rejeita 17 Bg5, em vista de 17...Dc5!).

      17...Tfd8 18 Dg4! De8 19 Bh6! g6 (Não servia 19...Df8, em vista de 20 Tad1Cxe5 21 Dxg7+! Dxg7 22 Txd8++-; agora, com a fraqueza das casas pretas, as brancas estão ganhas).

      20 Df4! (Ameaçando 21 Txe7 e 22 Df6; o S-8 registra +-3.39).

      20...f6 21 exf6 e5 (Depois de 21...Rf7 22 Dxc7 Tac8 23 Dxa7 Ta8 24 Db7, ganhando).

      22 f7+!! Dxf7 23 Dxf7+ Rxf7 24 Tad1! (As pretas estão zugadas, perdidas; o que segue é forçado e antológico).


      30 Cxg6! fxg6 31 Bxf6 gxf6 32 Th4 Rf8 33 Th7! Bf7 34 Dh6+ Re8 35 Txf7 Rxf7 36 Dxg6+ Re7 37 Dh7+, 1-0.

      V. Topalov (2737) x (2647) S. Movsesian (3.1, WCC Fide, Líbia, 23.06.2004 – Siciliana, B 48) 1 e4 c5 2 Cf3 Cc6 3 d4 cxd4 4 Cxd4 Dc7 5 Cc3 e6 6 Be3 a6 7 Dd2 Cf6 8 0-0-0 Bb4 9 f3 Ce5 10 Cb3 b5 11 Rb1 Be7 12 Df2 d6 13 Bb6 Db8 14 Bd4 Cc6 15 Be3 Cd7 16 g4 0-0 17 g5 b4 18 Ca4 Cce5 19 Tg1 Bb7 20 Ca5 Tc8 21 b3 Bc6 22 Cxc6 Cxc6 23 f4 Cc5 24 Cxc5 dxc5 25 f5 Ce5 26 Bh3 exf5 27 exf5 Te8 28 Bf4 Bd6 29 g6! hxg6 30 fxg6 Ta7 31 Dg2 Cc4 32 Txd6 Cxd6 33 Dd5 Td8 34 gxf7+ Txf7 35 Be6 Db7 36 Dg5!, 1-0.
 

24...Re6 25 Bg5 a5 26 a4 Ta8 27 f4! h6 (Se 27...exf4 28 Te1+ e se 27...e4 28 Rf2 Tab8 29 Re3 Ta8 30 Bxd8 Txd8 31 Txd7 Txd7 32 Txd7 Rxd7 33 Rxe3 e esse final, com um simples peão a mais, seria sem esperança para as pretas).

 

28 Bxd8 Txd8 29 fxe5 Re7 30 g4! Re6 31 h4 Re7 32 e6!! Rxe6 33 Te2+! Rf7 34 Tf1+! Rg7 35 Td2!!, 1-0. Com seu rei distanciado duas casas da defesa de suas peças, a resistência das pretas se exaure. Uma partida de grande interesse teórico.

 

     Se Lenier seguir pelo mesmo caminho do genial cubano José Raul, talvez mereça também um reconhecimento igual ao de Nicolás Guillén, para quem “Capablanca não está em seu trono, mas ainda caminha, anda, exercendo seu governo pelas ruas do mundo...”.




Estudos e problemas

 

  742    A    (L. Katznelson, 64, 1980 – 1º pr.) 1 a7! (1 Th7? 0-0-0! 2 a7 Te2+ 3 Rb3
                   Td3+=) 1…
Te2+ (1…Td8? 2 Txb6+-) 2 Rb1 Te1+ 3 Rc2 Te2+ 4 Rd1!
                    
0-0-0+ 5 Td7!! Rxd7 6 Td3+ Rc7 7 Txd8+-.

           B    (A. Kauders, 777 Chess Miniatures, 1908) 1 Dd8! h4 2 Be4! Rg3 3 Dxh4#;
                   1…Rf5 2 Be4+! Rxe4/Re6 3 Dd3/De7#.


                  

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO