: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :   CRÔNICAS    : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :
 

  Giants 25' - 2000
 

 

 

      O Frankfurt Chess Classic 2000, na Alemanha, repetindo o êxito do ano passado, quando da fusão das empresas Fujitsu (japonesa) e Siemens (alemã), consistiu de uma série de eventos enxadrísticos, todos regiamente compensadores, culminando com o Giants, partidas de 25 minutos, com até três rodadas diárias, alinhando os maiores nomes do topboard internacional.

     Com uma destacada atuação, V. Anand pode ser considerado o atual campeão da modalidade, fazendo jus assim a denominação carinhosa e significativa de "O Expresso de Madras".

     V. ANAND (2.769) x (2.748) A. MOROZEVICH (7ª rod. Giants 25', Frankfurt, 24.06.00 -- Francesa, C 11)

   1 e4 e6 2 d4 d5 3 Cc3 Cf6 4 e5 Cfd7 5 Cce2!?
   Além de se utilizar quase sempre do "método de Steinitz" (4 e5) contra a caprichosa Francesa, Vishy emprega constantemente também essa continuação preconizada por Andersson e Gunsberg, cuja idéia principal é manter o centro com c3. E "centro mantido, ataque garantido", reza a teoria. No entanto, em princípios deste século, mercê de alguns marcantes insucessos das brancas, esse promissor seguimento rareou na prática magistral, embora contasse com o aval de vários jogadores de ataque, dentre os quais Pillsbury e Spielmannn.

     5... c5 6 c3 Cc6 7 f4! b5!?
  
  No dia seguinte, Shirov preferiu 7...Db6, também com um jogo agudo.

     8 a3 c4
     A ECO registra 8...cxd4, 8...a5 e 8...Db6, com os possíveis avanços ...b4 ou ...c4. De qualquer modo, relaxar a tensão central assim tão prematuramente equivale a ligar um incoveniente sinal verde para o ataque adversário.

     9 Cf3 Cb6 l0 g4!
    Como quem diz: "não precisa se incomodar, eu mesmo vou até aí". Vishy faz uma demonstração de gala das várias facetas do seu extraordinário talento. Aqui, ele combate fogo com fogo, ou seja, ataca violentamente um violento jogador de ataque, seguindo à risca o preceito "em terra de sapos, de cócoras com eles".

     10... f5!? 11 gxf5 exf5 12 Bg2 Be7 13 0-0! h6
    Nessa posição, qualquer um pensaria em fazer um "segundo roque", com Rh1, passando a atuar (Tg1) na aberta coluna-g. O que segue, porém, é antológico e reforça a tese de que para problemas extremos só mesmo soluções extremas.

     14 Tf2 Be6 15 Bf1 g5!?
     Aparentemente, nada mais coerente; malha-se o ferro enquanto o ferro está quente. Ocorre, porém, que um exame atento dessa posição revelará que as pretas têm seus cavalos ausentes da área de conflito.

     16 fxg5! hxg5 --
  
Vishy abre colunas sobre seu próprio roque, revelando o total domínio de uma posição que ele avaliou, pasmem, sob o aspecto estratégico.

     17 h4!!
    
Há muito não se via tanta inspiração e perícia: as brancas pagam qualquer preço pela casa f4, que agora as pretas já não podem controlar.

     17... g4!?
    
No caso de 17...gxh4, as pretas permitiriam também a atuação do bispo de f1, depois de 18 Cf4 e 19 Bh3.

     18 Cg5 Bc8 19 Th2 a5
     
Com esse lance, Sasha pretende montar uma guilhotina na sexta ou sétima fileira (...Ta6/Ta7), para diminuir sua inferioridade numérica na ala do rei.

     20 Cg3 Ta6 21 Be3 Ca4
     Olha aí, querendo desimpedir a sexta fileira para atuar com a torre de a6, mas a posição já está comprometida e os lances de Anand fluem naturais e contundentes.

     22 Dc2! Tf8 23 Tf2 Dd7 24 e6!, 1-0.
     Depois de 24...Dc7 25 Bf4! Bd6 26 Bxd6 Dxd6 27 Cxf5, qualquer resistência seria inútil.

     V. ANAND (2.769) x (2.751) A. SHIROV (9ª rod. Giants 25', Frankfurt, 25.06.00 -- Francesa, C 11)

     1 e4 e6 2 d4 d5 3 Cc3 Cf6 4 e5 Cfd7 5 Cce2
    
No Amber Rapidplay, Mônaco 2000, in Anand-Shirov, seguiu 5 f4 c5 6 Cf3 Cc6 7 Be3 cxd4 8 Cxd4 Bc5! 9 Dd2 0-0 10 0-0-0 a6, com equilíbrio, embora 0-1 in 39.

     5 ... c5 6 c3 Cc6 7 f4 Db6 8 Cf3 Be7 9 a3 0-0 10 h4!?
    
É a primeira vez que Anand joga assim, demonstrando com isso o esmero na preparação teórica que ele desenvolve com Elizbar Ubilava.

     10... f6 11 Th3 Ca5
     É mais comum 11...a5 12 b3 Dd8 13 Cg3 Cb6 14 Bd3 f5, com igualdade, não obstante 0-1 in 58. Smirin-Psakhis, FIDE Las Vegas 1999. Ou 11...fxe5 12 fxe5 Tf7!? 13 Cf4 Cf8, com chances equivalentes.

     12 b4! cxb4 13 axb4 Cc4 14 Cg3 a5 15 Bd3!
    
Ambos procuram provocar a luta na ala que lhes interessa; por exemplo, Vishy ameaça 16 Bxh7+, ganhando.

     15... f5 16 Cg5! Td8 
    
No caso de 16...h6?! 17 Bxc4! dxc4 18 Txa5 Txa5 19 bxa5 Dxa5 20 Cxe6 Tf7 21 Cxf5 Txf5 22 Cxg7! Cxe5! 23 Cxf5 Bxf5 24 dxe5 Bxh3 25 gxh3 Dxc3+ 26 Re2 b5 27 Be3 b4 28 Db1!, ganhando.

     17 Dh5 Bxg5 18 Dxg5!! 
    
Vishy muda o alvo de seu ataque para g7, posto que o mesmo se estiolaria, depois de 18 hxg5?! Cf8! e não progrediria a escalada das brancas.

     18... Tf8!?
    
Quem ataca deve ter noção de defesa, também. Alexey sabe muito bem qual analgésico é melhor para a sua dor de cabeça: se em h7, Cf8 e se em g7, Tf7.

     19 Ch5 Tf7 20 Tg3! g6 21 Bxc4!
   
Esse bispo já não tinha nenhuma serventia para o ataque na ala do rei, enquanto esse cavalo preto em c4, dentro do campo das brancas, pisoteava até o orgulho de seu adversário. Observem que a torre de g3 não ataca, apenas, mas defende toda a ala da dama.

     21... dxc4 22 b5!! --
  
As casas pretas têm dono! Além de manter congestionado o trânsito das peças pretas, o bispo de c1 é soberano em sua perigosa diagonal.

     22... Dxb5 23 Ba3!
   
O Fritz-6.0 sugere o interessante 23 Dd8+! Cf8 -- se 23...Tf8 24 De7 Tf7 28 De8+! Tf8 26 Txg6+!+- -- 24 Cf6+ Rg7 25 Ba3 a4 26 h5!, com um ataque irresistível.

     23... b6 24 Dh6 Bb7
   
E agora, depois de um fino lavor capablanqueano, Vishy pede emprestado a Alekhine o seu manto imor
Tahl para arrematar com brilhantismo a partida e o torneio.

     25 Txg6+ hxg6 26 Dxg6+ Rh8 27 Dxf7 Tg8 28 Bf8!!, 1-0.
   
Aqui, fazendo teatro bem ao gosto do freguês, há mate -- primeiro, em quatro; depois, no máximo, em seis.

 
 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: XADREZ JUVENIL :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO