: : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :  WCC 2006 (1)  : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : : :


 

Kramnik x Topalov

 

     Com o início do “match da reunificação” entre os campeões mundiais Vladimir Kramnik e Veselin Topalov, o primeiro de fato e o segundo da Fide, parece encerrar-se um imbróglio que se arrastava por 13 anos longos e penosos. Parece, apenas parece. Fica faltando a participação do melhor jogador do mundo, Garry Kasparov, e um possível e autêntico desafiante, classificado, como nos áureos tempos, após uma árdua e ferrenha campanha em que tivesse de derrotar os mais categorizados adversários.

     Ao contrário do lendário Bobby Fischer, que semeou a inédita e rendosa importância do xadrez no cenário esportivo internacional, para que depois umchupim com um dente de ouro” fosse colher uma parte de seus frutos, Kasparov não conseguiu sensibilizar patrocinadores capazes de aplacar sua sede monetária. E muito menos admitiu que uma entidade (a Fide, no caso) cafetinasse entre 10 e 20% a renda de seu trabalho. Daí por que, desde 1993, temos reconhecidamente o melhor jogador do mundo (Kasparov), mas sem o título oficial que por direito devia lhe pertencer.

     Hoje, com o afastamento de Kasparov, o título que está em jogo nesse “match da reunificação” desperta menos interesse do que o próximo “match Homem x Máquina”, a se ferir em novembro, em Bonn, na Alemanha, entre Kramnik e Deep Fritz, com uma bolsa de 1 milhão de dólares.

     Em agosto, o presidente da Fide, Kirsan Ilyumzhinov, concedeu uma entrevista ao jornal russo Sport Express relativa a esse “match da reunificação”, da qual destacamos alguns tópicos curiosos, com ingredientes de filme de mistério e suspense, com fortes laivos de baixaria, que podem servir para uma avaliação do grau de civilidade do mesmo.

     Indagado sobre a prevenção do auxílio ilegal de computadores, Kirsan garantiu quealém dos tradicionais detectores de metais e da proibição de telefones celulares, será acionado um equipamento especial capaz de criar um vazio eletrônico em torno da sala de jogo. Tais medidas serão adotadas para evitar que alguém se comunique com os jogadores durante as partidas”.

     Vejam a que nível desceu o xadrez magistral.

     Como se sabe, essa medida visa impedir o sucedido em San Luis, na Argentina, quando foram feitas diversas denúncias sobre o comportamento de Topalov, que passava mais tempo olhando para a platéia (onde estavam seus assessores) do que para o tabuleiro em que disputava sua partida, e que a inepta direção revelou-se incapaz de tomar qualquer providência nesse sentido. Uma das medidas seria a de colocá-lo no rodízio de mesas, como cabia a todos os participantes.

     Com relação a Imprensa, Espectadores e Convidados, o presidente da Fide salientou o credenciamento de mais de uma centena de jornalistas. Contratou vários expertos em percepção extra-sensorial, uma vez quemeus informantes disseram-me exatamente qual equipe os empregará, mas também me asseguraram de que esses paranormais estarão presentes entre os espectadores. Há quem garanta que tais pessoas (que eu chamo de feiticeiros) podem influir sobre um dos jogadores, impedindo-o de concentrar-se. Particularmente, eu não creio em tais contos de fada, que durante as eleições de 2002, na Kalmikia, meu oponente teve a ajuda de alguns deles, sem nenhum êxito. Cada um dos participantes pode se fazer acompanhar de até dez pessoas. Se entre esse pessoal houver algum feiticeiro, ele será igualmente credenciado”.

     Como se percebe, Kirsan mistura uma coisa e outra. Não há nenhuma relação entre influência extra-sensorial sobre um jogador pensando durante uma partida de xadrez e o mesmo aplicativo sobre um político em campanha. Assim, ele nos lembra a história de um gajo explicando a outro gajo o maravilhoso invento da máquina de fotografaire. E para melhor explicar o que falava, indagou:

     -- Conheces a máquina de escreveire?

     -- Conheço, sim, pois, pois...

     -- Pois é completamente dif’rente!

    

            0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o

 

Equipe de Vladimir Kramnik:


     1. Vladimir Kramnik, russo (
jogador); 2. Carsten Hensel, alemão (agente); 3. Miguel Ilescas, espanhol (segundo); 4. Alexander Motylev, russo (segundo); 5. Sergei Rublevsky, russo (segundo); 6. Valeri Krylov, russo (fisioterapeuta); 7. Victor Bobylev, russo (cozinheiro)= 7 pessoas.

     A inclusão de Illescas entre os segundos de Kramnik justifica-se por sua extrema capacidade no uso do computador. E quem teve notícia da insidiosa enfermidade de foi (e ainda é) vítima o campeão Kramnik, comprende perfeitamente a inclusão em sua equipe de Krylov e Bobylev.  

 

Equipe de Veselin Topalov:

 

     1. Veselin Topalov, búlgaro (jogador); 2. Sílvio Danailov, búlgaro (agente); 3. Ivan Cheparinov, búlgaro (segundo); 4. Aleksander Onischuk, ianque (segundo); 5. Paco Vallejo, espanhol (segundo); 6. Vladimir Rapondzhiev, búlgaro (membro); 7. Raicho Ivanov, búlgaro (membro); 8. Dragomir Georgiev, búlgaro (membro); 9. Zhivko Ginchev, Bulgária (membro); 10. Dancho Djongov, búlgaro (membro)= 10 pessoas. 

     Entre esses cinco últimos nomeados, o difícil mesmo é saber que é pai-de-santo, benzedor, tranca-rua, ogum sete-ondas, calunga-maior ou omulu.
 

         0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o0o

       Programa:

21 de setembro de 2006 -   19:00

Abertura

22 de setembro de 2006

Dia de descanso

23 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 1

24 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 2

25 de setembro de 2006

Dia de descanso

26 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 3

27 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 4

28 de setembro de 2006

Dia de descanso

29 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 5

30 de setembro de 2006 -   15:00

Partida 6

01 de outubro de 2006

Troca de cores e descanso

02 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 7

03 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 8

04 de outubro de 2006

Dia de descanso

05 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 9

06 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 10

07 de outubro de 2006

Dia de descanso

08 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 11

09 de outubro de 2006

Dia de descanso

10 de outubro de 2006 -     15:00

Partida 12

11 de outubro de 2006

Dia de descanso

12 de outubro de 2006 -     15:00

Desempates

13 de outubro de 2006 -     19:00

Encerramento

     Cada jogador receberá da Fide U$ 500.000 dólares, podendo receber adicionais de possíveis patrocínios comerciais

      As partidas serão jogadas sob o sistema clássico de controle de tempo, sendo 120 min. para os primeiros 40 lances, mais 60 min. para os imediatos 20 lances (40 + 20 = 60) e 15 min. para o restante da partida, agora com 30 seg. adicionais para cada jogada, a partir do 61º lance.

     Em possível tiebreak, serão disputados 4 jogos de xadrez rápido (25 min. + 10 seg. por lance executado). Em caso de novo empate, 2 jogos de blitz (5 min + 10 seg. p/ lance) e, persistindo o empate, então surge a famigerada da morte súbita, quando um jogador com as pretas fica com 5 min. e o jogador com as brancas dispõe de 6 minutos... e a obrigação de vencer a partida, pois em caso de empate será ele o derrotado.

  

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO