: : : : : : : : : : : : : : :    58º Campeonato da Rússia    : : : : : : : : : : : : : : : :


 

      O 58º Campeonato da Rússia, realizado em Moscou entre 18 e 30 de dezembro de 2005, registrou a vitória de Sergey Rublevsky (15.10.1974 Kazan 2652), invicto, com 7.5 pontos em 11 possíveis. O mais forte campeonato nacional do mundo anotou também alguns fatos insólitos, como a derrota de Morozevich, na terceira rodada, por não comparecimento (soube-se depois que ele dormiu em demasia e, por isso, não chegou em tempo hábil para enfrentar a maior zebra do torneio, Dmitry Jakovenko), e a péssima colocação de Kramnik, que apenas totalizou 50% dos pontos disputados.

      Com relação ao caso de Alexander “Soneca” Morozevich, lembramos que, não faz muito tempo, durante um torneio oficial da Fide em plagas latino-americanas, aconteceu um fato similar ao acontecido com “Moroz”, mas com um desfecho diferente, como a demonstrar a incompetência de nossos árbitros. Vejam como sucedeu essa jóia de arbitragem desastrada:

     Logo na primeira rodada desse aludido torneio, enfrentariam-se dois dos principais jogadores do torneio. Às 20h em ponto, acionaram-se os relógios correspondentes às peças brancas, como dispõe o regulamento, e na mesa principal apenas um dos jogadores esperava pacientemente seu adversário. Depois de 45 minutos, eis que o jogador retardatário chega esbaforido, nervoso, alegando que o trânsito da cidade o retivera durante todo aquele tempo. Aí, então, ocorre um fato insólito: o jogador que estivera esperando durante 45 minutos a chegada de seu adversário, num gesto magnânimo, mas completamente equivocado, alega que seria um despropósito se aproveitar de tal situação e pede para que o árbitro “zere” os relógios, ou seja, ponha-os para funcionar como estavam na hora oficial! E eis que sucede uma das maiores aberrações do xadrez tupiniquim: o árbitro, do alto de sua total incompetência e apoiando-se firmemente em suas patas traseiras, aceitou tal proposta...

      O uso do cachimbo faz a boca torta, e a eterna e desavergonhada mania de “dar um jeitinho” levou o árbitro a aceitar essa proposta que invalidava o regulamento do torneio e depunha frontalmente contra a lisura de prova tão importante. E para coroar tamanha aberração, a maioria dos presentes aplaudiu o desfecho desse caso, reforçando assim a inviabilidade de alguém levar a sério um xadrez que tem como mentores pessoas reconhecidamente incapazes e despreparadas – isso, para se dizer o mínimo delas.


 

 

Bareev, Svjaginsev, Rublevsky, Kramnik, Tomashevsky,
Jakovenko, Volkov, Morozevich, Svidler, Motylev, Dreev.


         As partidas foram jogadas com o seguinte controle de tempo: 100min para os primeiros 40 lances, 50min para os 20 lances subseqüentes e, finalmente, 10min para concluir o jogo.

      Os prêmios totalizavam 130.000 US dólares, sendo:

      1º 40.000; 2º 25.000; 3º 12.500; 4º 10.000; 5º 8.500; 6º 7.000; 7º 6.000; 8º 5.500; 9º 5.000; 10º 4.000; 11º 3.500; 12º 3.000.

 

           
Sergey Rublevsky                                                                 Alexey Dreev

 
 

(1) Rublevsky,S (2652) - Dreev,A (2694) [B51]

ch-RUS Superfinal Moscow RUS (3), 21.12.2005

[HC & F9]

1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 d6                                                                                                                  Esse Sistema Canal-Sokolsky data de 1941, quando começou a ser jogado e difundido pelo mestre peruano E. Canal e pelo mestre soviético A. Sokolsky, que, independentemente, elaboraram sua promissora teoria. De acordo com os seus fundamentos, a idéia de jogar 3 Bb5 é acelerar o desenvolvimento da ala do rei com a máxima economia possível, deixando o jogador das brancas apto para rocar e assim assestar suas baterias pesadas (Dama e Torre) sobre o campo inimigo. Além de deixar livre a casa e2 para a sua Dama, as brancas podem ambicionar um sólido centro com c3 e d4. Outro argumento em favor da idéia desse Sistema é que o Bispo de casas brancas, que em muitas variantes contra a Defesa Siciliana não dispõe de uma boa colocação, aqui é trocado rapidamente, favorecendo assim o desenvolvimento de outras peças.

4.Bxc6+ bxc6 5.0–0 Bg4 6.h3 Bh5 7.e5!  (D1) 

 

 

Lógico e agudo: esse falso sacrifício, que estropiará a cadeia de peões pretos se for aceito, impede o natural desenvolvimento ...Cf6. Se as brancas procurarem um jogo "normal" depois de ceder o par de bispos pode acontecer isso: 7.c3 Cf6 8.Te1 e6 9.d4 cxd4 10.cxd4 Be7 11.Cc3 0–0 12.Bf4 d5 13.exd5 cxd5 14.g4 Bg6 15.Ce5 Db6 16.Ca4 Db5 17.h4 Tac8 18.Te2 h5 19.Cc3 Da6 20.g5 Ce4 21.Bd2 Cxc3 22.Bxc3 Bf5 23.Te3 g6 24.Dd2 Tc7 25.a3 f6! 26.gxf6 Bxf6 27.Cf3 Be4 28.Tae1 Db7 29.Bb4 Tff7 30.Bc5 Bxf3 31.Txf3 Bxh4 32.Txf7 Txf7 33.Txe6 Rh7 34.Dd3 Tf5 35.b4 Df7 36.Te5 Tg5+!! 37.Txg5 Dxf2+ 38.Rh1 Bxg5 39.Dh3 Be3 40.Dg2 De1+ 41.Rh2 Bf4+ 42.Rh3 De6+! 43.Rh4 Df6+!! 44.Rh3 Df5+! 0–1. Kobalia x Zhang Zhong, WCC Khanty Mansyisk, Rússia 2005. Esse lance 7 e5!? foi novidade in Shirov x Gelfand, WCC Candidatos 2002.

7...dxe5                                                                                                                                Na aludida partida Shirov x Gelfand, seguiu: 7...e6 8.exd6 Bxd6 9.d3 Ce7 10.Cbd2 0–0 11.Ce4 Cd5 12.Te1 Te8 13.Cg3 Bg6 14.Ce4 Bc7 15.Cxc5 e5 16.a3 f5 17.c4 Cf6 18.d4 e4 19.Ce5 Bh5 20.Dd2 Dd6 21.Dc3 Tad8 22.Be3 Txe5 23.Cb7 Df8 24.dxe5 Td3 25.Db4 Bxe5 26.Dxf8+ Rxf8 27.Cc5 Td6 28.Cb7 Td7 29.Cc5 Te7 30.Tab1 f4 31.Bd2 Bd6 32.b4 Rf7 33.Bc3 e3 34.Bd4 Bxc5 35.Bxc5 Te5 36.fxe3 f3 37.gxf3 Bxf3 38.Rh2 Be4 39.Tb2 Th5 40.Tf1 a6 41.Bd4 Bf5 42.Tf3 Ce4 43.b5 axb5 44.cxb5 cxb5 45.Txb5 g6 46.a4 Cd2 47.Tf4 Txh3+ 48.Rg2 Th5 49.a5 Re6 50.Te5+ Rd6 51.a6 1–0.

8.g4 e4                                                                                                                                   É viável 8...Bg6 9.Cxe5 f6 10.Cxg6 hxg6 11.Df3 Dd5 12.Dg2 e5 13.Cc3 Dxg2+ 14.Rxg2 Ce7 15.d3 g5 16.Be3 Cd5 17.Ce4 Be7 com equilíbrio, 1/2–1/2 in 54. Rausis x Lopez Martinez, Badalona 2003.                                                                                  

9.gxh5 exf3 10.Cc3!                                                                                                                              Evitando 10 Dxf3?! Dd5!, praticamente obrigando a esvaziadora troca de Damas.

10...Tc8 11.Dxf3 e6 12.d3 Df6 13.Dg3                                                                                            Em torneio temático entre programas (softs) realizado em 2002, seguiu [13.Dg4 Dd4 14.Be3 Db4 15.Tab1 Cf6 16.Df3 Be7 17.Rh1 Dh4 18.Ce4 Cxe4 19.dxe4 f5 20.Tg1 0–0 21.exf5 Txf5 22.Dg4 Df6 23.Tbd1 Tc7 24.b3 Rh8 25.Td2 Td5 as pretas conseguiram se manter, 1/2–1/2 in 92. AnMon 5.21 x Pharaon 2.62.

13...Df5 14.Te1!  (D2)   

 

 

 

Para Sergey, mais importante do que o Peão de h5 é evitar a troca de Damas para melhor explorar a debilitada posição do Rei das pretas, ocasionada pelo precário desenvolvimento de suas peças.

14...Dxh5                                                                                                                            Alexey ignora a prudente recomendação do Fritz-9: 14...h6 15.Te5 Bd6 16.Txf5 Bxg3 17.Txc5 Bc7! 18.Tc4 Ce7 19.Ce4 Cf5 e as pretas, com insignificante índice de inferioridade (+/- 0.59), teriam boas condições de continuar lutando.

15.Te5 Dg6 16.Tg5 Df6 17.Ce4 Dd8                                                                                     E até parece que as pretas conseguiram uma posição razoável, sólida. Parece...

18.Txg7!? Para este lance, o F9 registra uma vantagem de +/- 0.63, mas para 18 Bf4!! ele afere o ganhador índice de +- 1.32! Por exemplo: 18.Bf4!! Cf6 19.Cd6+ Bxd6 20.Bxd6 c4 21.b4 Tg8 22.Ta5 Ta8 23.Td1 com posição nitidamente superior.

18...Cf6                                                                                                                             Não seria satisfatório para as pretas 18...Bxg7 19.Dxg7 Dd4 20.Dxd4 cxd4 21.Cd6+ Rd7 22.Cxf7 com muita vantagem.

19.Cxf6+ Dxf6 20.Tg4 Be7                                                                                       Escusado dizer que o roque das pretas será feito em outra partida, menos nesta. No caso de 20...h5 21.Ta4 Th7 22.Rf1 Tg7 23.Dh2 c4 24.Txc4 Ba3 25.d4 com superioridade, +/–0.61.

21.Bf4 Df5 22.Te1 Bf6 23.Be5!?  (D3) 

 

 

 

Eliminando a única peça ativa das pretas. Notem que as Torres brancas jogam de , na vertical, enquanto as suas correspondentes adversárias estão deitadas, na horizontal. Mesmo assim, a assustadora (+–1.83!) recomendação do F9 vai para 23.Bh6!! Dd5 (23...Bxb2? 24.Tg5!) 24.Bg7! Bxg7 25.Txg7 Tf8 (25...Dxa2 26.b3 Db2 27.Txe6+ fxe6 28.Dg5 Dxg7 29.Dxg7 Tf8 30.Dxh7+-) 26.Txh7 Td8 27.Te5 Dd6 28.De3 c4 29.d4! Td7 30.c3 +–1.94.

23...h5 24.Bxf6 Dxf6 25.Ta4! De7                                                                                                   É claro que Alexey não podia permitir a arrasadora entrada da Torre branca na sétima fileira, liquidando a partida.

26.Dg7! Tf8 27.Te5! h4                                                                                                     Segundo o F9, oferecia maior resistência 27...Tc7!? 28.Txh5 f5 29.Dg3 Tb7 ainda que o registro seja muito alto em desfavor das pretas, +–1.80.

28.Th5! Td8 29.Thxh4                                                                                                          Este lance parece ser o mais lógico, não apenas colhendo material e desimpedindo o caminho triunfal do Peão-h, mas também conservando a idéia de trocar as Torres com Th8. No entanto, o F9 prefere 29.Rf1! Td7 30.Th8 Txh8 31.Dxh8+ Df8 32.Dxh4 com posição ganhadora.

29...Td5 30.Rf1                                                                                                                                 agora, o indicado do F9 é 30.Dg3! Tg5 31.Thg4 Txg4 32.Dxg4 Rd8 33.Dg2 com o alarmante índice de +-2.35.

30...Tg5 31.Dh7 Tfg8 32.Thg4 Txg4 33.hxg4!  (D4) 

 

 

É importante conservar uma das Torres no jogo, posto que o final de Damas é sempre muito trabalhoso para o bando superior concretizar sua vantagem.

33...Dg5 34.Re2 Rf8 35.Dh5! De7                                                                                     Era melhor 35...Dxh5 36.gxh5 Tg5 37.h6 Te5+ 38.Rf3 Th5 39.Txa7 Txh6 40.Ta5 ainda que este final fosse sem esperança, +- 1.74.

36.De5                                                                                                                                  Para este lance, o Fritz registra +- 2.11 e dá como melhor (+- 2.62!) o posicional 36 c3! Por exemplo: 36.c3 Tg5 37.Dh8+ Tg8 38.Dh6+ Re8 39.Rd1 Rd8 40.Dh7+- etc.

36...Tg5 37.Dh8+ Tg8 38.De5 Tg5 39.Db8+!                                                                No zeitnot, somente agora Sergey o caminho mais fácil para a vitória.

39...Rg7 40.Txa7 Df6 41.Ta8  (D5)

 

 

Depois de 41...De5+ 42 Dxe5 Txe5+ 43 Rf3, o final de Torres seria sem esperança para as pretas. Ou 41...Rg6 42 Dg8+ Rh6 43 Dh8+ Dxh8 44 Txh8+ Rg7 45 Th5! ou 45 Tc8!, ganhando facilmente esse final. 1–0
 

 

 

HOME :: PERFIL :: ATUALIDADES :: COLUNAS :: TEORIA :: COMPUTAÇÃO :: ARQUIVO :: XADREZ FEMININO :: LINKS :: CONTATO